Home Office em tempos de Coronavírus

Angélica Fenley Belich


Desde a quarta-feira, dia 11 março, quando foi declarada pela OMS a pandemia causada pela expansão do novo coronavírus, o mundo acendeu o sinal de alerta. No Brasil, o quadro começou a ganhar contornos preocupantes com a primeira morte, registrada em São Paulo, 291 casos confirmados. Nessa segunda-feira, 23 de março, de acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, o panorama é de 25 mortes e 1.546 casos.

Diante desse cenário, empresas de pequeno, médio e grande porte decidiram adotar temporariamente o sistema de home office como alternativa para enfrentar a crise sanitária mundial.

Embora o home office já venha sendo adotado por muitas empresas mundo afora – principalmente entre as startups – muitas corporações e seus funcionários foram pegos de surpresa com essa mudança de padrão repentina no mundo corporativo, e estão se adaptando à uma nova rotina de trabalho.

E você? Está preparado para atender ao novo padrão de trabalho adotado por sua empresa? Se está preocupado pensando em como conciliar a sua rotina doméstica, filhos e trabalho no mesmo ambiente, a dica é: muita calma nessa hora. As palavras de ordem num momento como esse são: disciplina, foco, equilíbrio e empatia. 

A consultora de imagem e comportamento profissional Rachel Jordan afirma que primeira coisa a fazer é escolher em casa um espaço que possa ser usado como escritório temporário. Este lugar fixo ajuda a manter o foco e a concentração durante as horas em que estiver trabalhando. A profissional sugere: “Cuide para que este espaço tenha uma iluminação adequada e, se quiser, pode até optar por um som ambiente agradável e suave para estimular a sua criatividade”.

Outro ponto fundamental é manter a rotina como se estivesse saindo de casa para trabalhar. Acordar, tomar café e tirar o pijama. Não precisa se arrumar como se fosse para o escritório, mas estar preparado para reuniões virtuais.

É fundamental criar horário de expediente de acordo com as exigências da empresa, e, se for necessário, tentar negociar uma flexibilidade maior de horários. 

Para ajudar na organização e minimizar momentos de estresse que possam surgir com essa nova condição de trabalho, Rachel Jordan dá algumas dicas:

1-    Empatia – Não se esqueça de que todos estão passando por uma situação nova. Se coloque no lugar de seu gestor, ou do colega de trabalho, que pode estar passando por dificuldades para executar tarefas com uma pessoa infectada em casa. Seja proativo, colabore, dê ideias, apresente soluções.

2-    Planejamento – Estabeleça suas metas diárias de entrega de tarefas e tente cumpri-las. Para isso, faça uma lista de prioridades. Saiba distinguir o que deve ser resolvido imediatamente e o que pode ser feito mais tarde. Não se esqueça de que todas as tarefas são importantes e devem ser cumpridas.

3-     Descanso – Procure encaixar na sua nova rotina os momentos de descanso. Respeite os horários estabelecidos para trabalhar e se proporcione breves momentos de descanso para se desconectar. Levante da mesa, caminhe um pouco pela casa, beba um café ou água.  Essa medida sem dúvida ajudará a manter a sua produtividade em alta.

4-    Escuta ativa – Esteja aberto a ouvir o que seu gestor ou colega de trabalho está dizendo. Não tente supor o que eles possam estar pensando. Numa relação de trabalho feita nessas bases é preciso saber o momento de falar e de ouvir para evitar ruídos desnecessários.

5-    Humanize o trabalho – Troque experiências, fale de suas dificuldades, ajude o outro, mande foto para seus colegas do seu local de trabalho e da sua hora de almoço. Dessa forma o trabalho ficará menos solitário e mais prazeroso. 

Previous ArticleNext Article