João Bettega, ex-presidente da Aerp, morre aos 89 em Curitiba

Proprietário e fundador das rádios Caiobá, Ouro Verde e Difusora faleceu em casa após uma parada cardíaca. O corpo será velado no Cemitério Água Verde.

Redação - 21 de julho de 2022, 12:40

(Foto: Acervo/Aerp)
(Foto: Acervo/Aerp)

Morreu na manhã desta quinta-feira (21) o empresário João Lydio Bettega. Ele tinha 89 anos e faleceu em casa após uma parada cardíaca. Bettega foi presidente da Aerp (Associação das Emissoras de Rádiodifusão do Paraná) entre os anos de 1988 e 1989.

Ele era proprietário do Grupo Bettega, que conta com três emissoras de rádio em Curitiba: a Caiobá FM 102,3, a Ouro Verde FM 105,5 e a Difusora AM 590, todas fundadas por ele.

O atual presidente da Aerp, Caique Agustini, destacou o trabalho de João Lydio Bettega quando liderou a associação. "Dr. Bettega contribuiu imensamente para conduzir a Aerp ao papel de entidade, com o peso e a relevância institucional que ela adquiriu no estado do Paraná e no Brasil. Sua gentileza, sabedoria e perseverança não serão esquecidos”, disse.

O corpo do empresário será velado na sexta-feira (22), das 8 às 13 horas, no Cemitério Água Verde, em Curitiba. O sepultamento acontecerá na sequência.

TRAJETÓRIA DE JOÃO LYDIO BETTEGA

João Lydio Bettega nasceu no dia 28 de abril de 1933, em Curitiba. É considerado um dos pioneiros na transformação da radiodifusão paranaense, meio de comunicação o qual era apaixonado.

Foi o fundador e proprietário das rádios Caiobá, Ouro Verde e Difusora. No projeto da Ouro Verde, foi considerado ousado por criar uma emissora apenas para um segmento nos anos 1960.

Participou de transmissões e sempre procurou trazer inovações em equipamentos e tecnologia para o rádio do Paraná e de Curitiba

Chegou à presidência da Aerp (Associação das Emissoras de Rádiodifusão do Paraná) em 1988 e era membro do Conselho Permanente de Guardiões da Aerp. Em 2016, foi homenageado ao receber a Ordem do Mérito das Comunicações no Grau de Oficial, homenagem concedida pelo Ministério das Comunicações como forma de reconhecer o trabalho para o desenvolvimento do setor no Brasil