Johnny Depp x Amber Heard: júri considera ambos culpados por difamação

Julgamento das estrelas de Hollywood durou seis semanas, com graves acusações. Heard recebeu a punição mais pesada e pagará indenização de US$ 15 milhões.

Redação - 01 de junho de 2022, 17:08

Reprodução/Law & Crime
Reprodução/Law & Crime

Chegou ao fim nesta quarta-feira (1º) o julgamento de Johnny Depp e Amber Heard. O júri considerou ambos cumpados pelo crime de difamação.

O veredicto foi lido pelos jurados nesta tarde, em um tribunal do estado de Virgínia, nos Estados Unidos. Heard sofreu a pena mais pesada e terá que indenizar Depp em US$ 15 milhões. O ator, também culpado, pagará US$ 2 milhões.

As estrelas de Hollywood se conheceram em 2009 e foram casados entre 2015 e 2017. O relacionamento foi marcado por brigas e abusos de álcool e drogas.

Johnny Depp processou Amber por difamação por um editorial escrito pela ex-esposa em 2018 para o The Washington Post. Embora o nome dele não seja citado, o ator diz que teve a carreira prejudicada.

Diante do processo, Amber Heard também processo ou ex-marido por difamação, após advogados do ator a acusarem de comportamento abusivo.

Depp pedia um indenização de US$ 50 milhões, enquando Heard queria US$ 100 milhões.

Após seis semanas de julgamento, o conselho de sentença deliberou que ambos cometeram o crime de difamação.

O júri concedeu a Johnny Depp uma indenização de US$ 15 milhões (US$ 10 milhões pro danos compensatórios e US$ 5 milhões em danos punitivos).

Heard receberá uma indenização de US$ 2 milhões referente a danos punitivos.