Johnny Hooker encerra turnê “Coração” com show na Ópera de Arame

Redação


“Uma mulher em fúria no corpo de um homem com os olhos marejados de lágrimas”, assim se define o cantor pernambucano Johnny Hooker, que este ano encerra a turnê do seu segundo e aclamado álbum, “Coração”. Curitiba é uma das cidades selecionadas para receber o show de despedida, que acontece no dia 07 de junho (sexta-feira), a partir das 20 horas, na Ópera de Arame. Além de Hooker, a noite conta com abertura da banda curitibana Mulamba e encerramento da festa Brasilidades. Os ingressos estão à venda.

Em “Coração”, lançado em 2017, Johnny resgata ritmos tradicionais como samba, brega, frevo, guitarrada e axé, numa reafirmação identitária brasileira em letras que expressam o amor em tempos contemporâneos, renascimento, paixões marginais e além. O álbum percorre caminhos entre o Tropicalismo e o Blue-eyed Soul Americano. “Como se o “Cinema Transcendental” de Caetano Veloso e o “Young Americans” de David Bowie tivessem um filho no Recife”, define o cantor.

O trabalho reúne faixas de grande sucesso como: “Flutua” (com Liniker), “Corpo Fechado” (com Gaby Amarantos), entre outros hits que fazem de “Coração” um novo passo da música popular brasileira. Campeão de streamings em seus perfis nos aplicativos de música, o tema “Flutua” também rendeu o prêmio de Melhor Clipe do Ano MTV, eleito por votação popular. Ao todo, mais de 100 mil pessoas assistiram ao show, em 20 capitais brasileiras, além de Berlim, Barcelona e Lisboa.

Figura de referência estética e política, o astro pernambucano é vencedor do Prêmio da Música Brasileira de Melhor Cantor. Seu primeiro álbum, “Eu Vou Fazer uma Macumba pra te Amarrar, Maldito!”, foi eleito pela revista Rolling Stone como um dos melhores do ano. Esse trabalho rendeu o 1º lugar na plataforma de streaming Deezer e foi também nº1 no chart MPB do iTunes Brasil. No ano passado, Hooker foi nomeado pela ONU Brasil como campeão da igualdade na campanha de Livres & Iguais. O título é conferido às pessoas que apoiam oficialmente a iniciativa das Nações Unidas pela igualdade de direitos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="625803" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]