Jornalista da TV Globo é esfaqueado em Brasília; estado é estável

O repórter da TV Globo de Brasília Gabriel Luiz foi esfaqueado em frente ao edifício em que mora no Distrito federal na noite desta quinta-feira (14).

Matheus Moreira - Folhapress - 15 de abril de 2022, 17:26

Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo

O repórter da TV Globo de Brasília Gabriel Luiz foi esfaqueado em frente ao edifício em que mora no Distrito federal na noite desta quinta-feira (14).

As informações foram inicialmente divulgadas pelo do blog do Noblat, do portal Metrópoles, e depois confirmadas pela Folha de S.Paulo.

O jornalista foi socorrido e encaminhado em estado grave para o Hospital de Base do Distrito Federal, segundo a Polícia Militar. Ele deu entrada na emergência com quadro hemorrágico causado por corte no pescoço, uma perfuração no abdômen e um ferimento na perna esquerda.

De acordo o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), responsável pelo hospital, Gabriel foi submetido a intervenções cirúrgicas durante a madrugada. Ele está na UTI, no pós-operatório imediato, em estado grave mas estável.

"O paciente está consciente e recebeu visita do pai", diz a nota.

O caso foi registrado no 5º Delegacia de Polícia Civil do Distrito Federal como tentativa de homicídio e ferimento por arma branca, mas foi enviado à 3ª Delegacia de Polícia, que fica na localidade do Cruzeiro e analisa o caso também como tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). Uma faca usada no crime foi apreendida e encaminhada para a unidade.

A PM do Distrito Federal afirmou que pelo menos dois homens teriam participado do ataque e estão foragidos. Ainda não se sabe se houve participação de mais pessoas no crime.

Já a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) informou que acompanha de perto as investigações do caso, junto às forças de segurança.

A secretaria também ressaltou que equipes especializadas "estão trabalhando para elucidar o fato o mais rápido possível".

​Em nota, a TV Globo diz lamentar profundamente o ocorrido e que aguarda investigação da polícia. "A Globo lamenta profundamente o o ocorrido. Está aguardando as investigações da polícia e prestando toda ajuda ao nosso repórter e aos familiares. A Globo repudia veemente todas as formas de violência e espera que o caso seja esclarecido o mais rapidamente possível."

Já a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) divulgou nota afirmando que vê com muita preocupação o caso e que Gabriel Luiz tem histórico de reportagens investigativas.

"É importante ressaltar dois pontos: a violência empregada contra a vítima e o local onde o crime ocorreu, uma região de baixa criminalidade", diz.

A associação ressalta que repudia a violência cometida contra o jornalista e pede rigor por parte das autoridades do Distrito Federal na apuração do episódio, com especial atenção para a possibilidade de o crime ter ocorrido em decorrência do exercício da profissão.

A Abraji também afirma que entrou em contato com o secretário de Segurança do DF, o delegado federal Júlio Danilo Souza Ferreira, que afirmou acompanhar o caso de perto, sem descartar nenhuma hipótese até o momento. Também foi enviado ofício à secretaria cobrando a apuração diligente do caso.

LEIA MAIS: Ucrânia diz ter encontrado mais de 900 cadáveres na região de Kiev desde recuo russo