‘Marighella’ é atacado por haters no IMDb e site muda forma de avaliação do longa

Leonardo Sanchez, Folhapress


“Marighella”, estreia do ator Wagner Moura na direção, obrigou o IMDb, a Internet Movie Database, a mudar o sistema de avaliações do longa após este sofrer uma série de ataques. O site compila informações de filmes e séries e permite a seus usuários darem notas de um a dez às produções registradas na plataforma.

Nesta segunda-feira (25), a página de “Marighella” no IMDb apresentava uma nota abaixo de quatro para a obra, baseada em cerca de 46 mil avaliações.

O número vinha se mantendo relativamente estável desde que o longa foi exibido no Festival de Berlim de 2019. Na ocasião, uma campanha organizada por internautas de direita que não tiveram acesso ao filme promoveu um boicote a ele, o que fez com que o IMDb apagasse várias resenhas.

Entre a terça (26) e a quarta (27) desta semana, no entanto, a nota de “Marighella” mudou significativamente e foi para 6,5. Abaixo do número, uma mensagem, “nosso mecanismo de avaliação detectou atividade de avaliação incomum para este título”. “Para preservar a confiabilidade do nosso sistema de avaliação, um cálculo alternativo de notas foi aplicado.”

Os detalhes de cada avaliação, bem como as datas em que elas foram registradas, não ficam disponíveis para o público -portanto, não é possível afirmar se uma nova campanha de boicote a “Marighella” esteve em curso nos últimos dias ou se a revisão do mecanismo pelo IMDb ainda é rescaldo da primeira onda de ataques ao longa.

Procurado, o site americano não confirma se houve ou não uma nova enxurrada de notas negativas na página recentemente, mas diz que, pelo histórico de atividade suspeita, decidiu mudar o peso que cada nota registrada tem para a média final de “Marighella”.

“A forma mais simples de explicar é que, apesar de aceitarmos e considerarmos todas as notas enviadas por usuários, nem todas elas têm o mesmo impacto -ou peso- na média final. Quando uma atividade incomum é detectada, nós alteramos os pesos desse cálculo”, afirma o IMDb por meio de sua assessoria de imprensa.

“Para garantir que nosso mecanismo de avaliação continua eficiente, nós não divulgamos o método exato que usamos para gerar essas notas”, afirma ainda, sobre a impossibilidade de abrir os detalhes das notas, como as datas em que foram registradas, ao público.

“Marighella” conta a história de Carlos Marighella, guerrilheiro comunista e escritor que lutou contra a ditadura militar. O filme estreia nos cinemas brasileiros em 4 de novembro, após adiamentos causados pela pandemia e um imbróglio com a Ancine -que seu diretor, Wagner Moura, diz ter sido motivado por censura.

Esse tipo de ataque não é exclusividade de “Marighella”. Numa internet cada vez mais polarizada, internautas vêm, com frequência, promovendo boicotes a diferentes títulos em sites como o IMDb -seja por terem sido dirigidos por mulheres, por terem personagens LGTBQIA+ ou por qualquer outro motivo que provoque discussões acaloradas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="799732" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]