Mario Frias tem novo princípio de infarto e é levado a hospital de Brasília

O Secretário Especial da Cultura, Mario Frias, deu entrada num hospital em Brasília nesta quarta à tarde, com suspeita d..

Folhapress - 13 de maio de 2021, 08:36

Brasilia /DF 19/08/2020 - Secretário-executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno, e o secretário Especial da Cultura, Mário Frias durante cerimônia onde liberaram R$ 1,2 milhão para ações culturais da Biblioteca Demonstrativa de Brasília
. Foto: Roberto Castro/ Mtur
Brasilia /DF 19/08/2020 - Secretário-executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno, e o secretário Especial da Cultura, Mário Frias durante cerimônia onde liberaram R$ 1,2 milhão para ações culturais da Biblioteca Demonstrativa de Brasília . Foto: Roberto Castro/ Mtur

O Secretário Especial da Cultura, Mario Frias, deu entrada num hospital em Brasília nesta quarta à tarde, com suspeita de princípio de infarto e angina aguda, que é o estreitamento das artérias que conduzem sangue ao coração.

A informação foi publicada no Twitter da Secretaria Especial da Cultura. Uma atualização do boletim médico está prevista para esta quinta (13), de acordo com a pasta.

André Porciuncula, o secretário federal de fomento às artes, afirmou em seu Twitter que Frias está bem e que fará um cateterismo para descartar lesões. "Guerreiro forte cai em pé!!!", postou.

A mulher de Frias, Juliana, agradeceu aos pensamentos positivos dedicados ao secretário.

Este é o segundo princípio de infarto que Frias, de 49 anos, tem desde dezembro –o anterior foi no dia 11 daquele mês, e ele também passou por cateterismo depois de ser levado às pressas para o hospital. O servidor ficou três dias internado e colocou dois stents.

Frias tem uma viagem prevista entre 18 e 24 de maio para participar da abertura da exposição do pavilhão brasileiro na 17ª Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, na Itália.

Na semana passada, ele e Porcincula participaram de uma live sobre projetos culturais de artistas cristãos, ocasião em que Frias disse que "o governo federal não tem obrigação de bancar marmanjo" com o dinheiro público obtido pelo mecanismo.