Entenda a briga de Naiara Azevedo com família de Marília Mendonça por '50%'

Naiara Azevedo lança na noite desta quinta-feira "50%", música que gravou com Marília antes do acidente aéreo que matou a cantora em novembro de 2021

Folhapress - 03 de março de 2022, 09:03

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Cerca de dois meses depois de ter se envolvido numa briga com a família de Marília Mendonça que abalou sua imagem diante do público logo na primeira semana do "Big Brother Brasil", Naiara Azevedo lança na noite desta quinta-feira "50%", música que gravou com Marília antes do acidente aéreo que matou a cantora em novembro do ano passado.

O conflito começou quando João Gustavo, irmão de Marília, foi até o Twitter para criticar Naiara depois de ela ter revelado em entrevista ao jornal Extra, antes de entrar no "BBB", que lançaria "50%". "Todo mundo já sabia que você entraria no 'BBB' para se promover, e eu sei que você não vai tirar o nome da minha irmã da boca, então vou fazer de tudo para que você não fique dentro dessa casa", escreveu João Gustavo, que deve se lançar como cantor nos próximos meses.

"Eu não vou aceitar, não, gente. Ninguém vai ganhar em cima dela dela, não." Uma semana depois, no entanto, João Gustavo voltou atrás. Disse nas redes sociais que não era contrário à música, já que, se a irmã tinha feito a gravação em vida, era de sua vontade e, portanto, o lançamento deveria ser respeitado.

Ele explicou que o motivo de sua retaliação era que o vídeo que Naiara queria lançar era "totalmente diferente" do que a irmã tinha gravado antes de ser morta, "com um tom de tristeza e sofrimento" que ele e sua mãe, Ruth Moreira, consideravam "apelativo" e não aprovavam. A família considerava o vídeo ofensivo porque o tom de tristeza ia contra a mensagem que Marília levava aos seus fãs, já que, embora tenha se tornado a "rainha da sofrência", por cantar a dor da mulher em suas mais diversas formas, "sempre levou alegria e felicidade por onde passava", nas palavras do irmão.

A briga se resolveu, no entanto, quando a equipe de Naiara, que ainda estava confinada no "BBB", procurou a mãe e o irmão de Marília e se comprometeu a não usar mais o vídeo que incomodava a família no lançamento de "50%". João Gustavo, então, pediu desculpas à cantora. "Hoje, de cabeça fria, reconheço que fui duro nas palavras e, por não ter compromisso com o erro, peço desculpa a Naiara e toda sua equipe. É a última vez que falo sobre o assunto."

Este não é o primeiro lançamento póstumo da cantora. Em dezembro, Dulce María, ex-atriz de "Rebelde", uma novela mexicana que fez sucesso entre crianças e adolescentes nos anos 2000, lançou "Amigos con Derecho", a primeira e única música em espanhol de Marília. Agora, além de "50%", que faz parte do próximo disco de Naiara, "Baseado em Fatos Reais", há outras gravações póstumas de Marília que podem estar a caminho das plataformas de streaming. Uma delas é com Zezé Di Camargo.

Logo após o acidente aéreo, em novembro, o sertanejo disse em entrevista a Ana Maria Braga, no "Mais Você", que entregaria à mãe de Marília uma participação que a cantora tinha feito na comemoração de 30 anos de sua dupla com Luciano. "Choveu gente pedindo para lançar essa música correndo. Essa gravação tem mais ou menos umas três horas de duração. Mas seria de bom grado e respeitoso da minha parte não lançar a música. Decidi que vou terminar a produção, a mixagem e entregarei, de presente, à dona Ruth", disse Zezé, emocionado.

"Não usarei comercialmente. Vou dar essa filmagem de presente e que eles façam o que quiserem desse material. Já que ela não pôde ver isso concretizado, como a gente tinha idealizado, não me sinto no direito de lançar."