Obra customizada de Eduardo Kobra é exposta em construção de Curitiba

Eduardo Kobra deu cor ao nome do empreendimento que será lançado em março pela Construtora e Incorporadora Piemonte: Croma.

Redação - 02 de fevereiro de 2022, 07:02

Valterci Santos
Valterci Santos

No último sábado (29), Curitiba recebeu a visita, a convite da Construtora e Incorporadora Piemonte, do artista urbano e muralista Eduardo Kobra. Na ocasião, ele deu cor ao nome do empreendimento que será lançado em março, o Croma. Ainda nesse empreendimento está previsto a confecção de dois painéis gigantes, que darão cor e trarão um diferencial.

Para Kobra, a presença em Curitiba é engrandecedora. “Tenho obras espalhadas pelo mundo, mas quando posso produzir algo no meu país, isso me dá um entusiasmo”, ressalta. Em Curitiba serão as primeiras obras de Eduardo Kobra planejadas para a cidade, “A Piemonte entendeu e valorizou a obra dos artistas urbanos, mostrou sua vanguarda e me deu a possibilidade de criar, sem interferências. Será uma surpresa para todos. Vou trazer cor, luz e brilho para uma cidade que é referência mundial”, comenta.

“Fiquei muito satisfeito com o convite feito pela Piemonte. Analisei todo o projeto e fiquei encantado, não apenas pelos cuidados que a construtora tem com o meio ambiente, tecnologia, acessibilidade, mas também pela seriedade da empresa. Tudo isso levo em conta para criar a parceria”, ressalta Kobra. O muralista ainda comenta que as obras que serão realizadas no empreendimento estarão intimamente ligadas a história da cidade. “Esse período que estive em Curitiba, e outras visitas que farei a cidade serão determinantes para a criação”, acrescenta.

Segundo Kobra, esse tempo entre a ação do dia 29 até a finalização dos painéis – quando o empreendimento estiver pronto, será o momento de conhecer Curitiba e suas peculiaridades, “vou buscar contato com outros artistas locais e me aprofundar na história, para desenvolver todo o meu material”, pontua.

Filipe Demeterco, diretor da Construtora e Incorporadora Piemonte, contar com a obra do Eduardo Kobra em um dos empreendimentos é único. “Com o projeto que foi criado, queríamos além de proporcionar o lar para os moradores, também queríamos presentear a cidade que é nossa base há mais de 20 anos”, comenta. “Somos uma empresa 100% curitibana e tudo que podemos fazer para melhorar a cidade, está em nossos objetivos. No caso do Croma, não apenas o morador será presenteado com a obra do Kobra, mas também todos aqueles que circulam diariamente pelo Bigorrilho, que poderão contemplar, seja a pé ou de carro, as cores que traremos para a cidade”, enaltece.

“Essa é minha primeira oportunidade de estar em Curitiba e levar a minha obra para essa cidade que é referência mundial. Em todos os meus trabalhos sempre mantenho a origem, características, integridade e a mensagem que queremos passar”, comenta Kobra. Nesse primeiro momento, o curitibano poderá sentir a obra do artista urbano no letreiro do empreendimento que ficará exposto na Praça Croma (Rua Jerônimo Durski, 1624). “É uma pequena instalação, com letras customizadas, que foram pensadas em todas as cores e já deixa um pouco da marca do meu trabalho”, enfatiza.

Os painéis que serão criados para o Croma, embora estejam inseridos e conectados com o empreendimento, serão únicos. “Tenho a total liberdade criativa, e me anima muito saber que o empreendimento está próximo de um dos parques mais movimentados de Curitiba e também de um terminal de ônibus, assim tenho a certeza de que a arte urbana e toda a iniciativa da Piemonte, será vista por um grande público”, comenta Kobra. “Assim como uma peça de teatro precisa de um apoio, o meu trabalho, e a continuidade dele nas ações sociais que desenvolvo, são facilitadas com esses convites que recebo. E sei, que junto a Piemonte, muitas coisas boas serão criadas. É isso que é importante e que me possibilita a sonhar com as minhas obras sendo colocadas em mais cidades brasileiras”, finaliza o muralista.

Leia também:
Livro “Vamos devolver o poder ao povo” provoca debate sobre nova Constituição
Gente
Livro “Vamos devolver o poder ao povo” provoca debate sobre nova Constituição

Redação

01 de fevereiro de 2022, 21:53

Popó reconhece que 'segurou a mão' em luta contra Whindersson
Empate
Popó reconhece que 'segurou a mão' em luta contra Whindersson

Hygino Vasconcellos - Folhapress

31 de janeiro de 2022, 16:47

« arraste para o lado »