Por US$ 1,2 bilhão, Michael Kors compra Jimmy Choo, dos sapatos de “Sex and the City”

Guilherme Grandi


O mercado da moda está em franca ebulição, e dinheiro não falta para concentrar frentes sob um mesmo guarda-chuva. Que o diga a LVMH, entre outras. E agora, a holding de Michael Kors anunciou a compra da Jimmy Choo por US$ 1,2 bilhão, segundo informou a agência Reuters nesta terça (25).

A grife de sapatos ficou mundialmente famosa por ser uma das favoritas da Princesa Diana e por ter aparecido como um dos objetos de consumo mais desejados da personagem Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) no programa “Sex and the City”. John Idol, chairman e CEO da Michael Kors, afirmou que “a Jimmy Choo é conhecida mundialmente pelo seu glamour e pelo seus sapatos. A empresa é líder em estabelecer as tendências de moda. O seu design inovador e a sua arte excepcional ressoam com os que lançam tendências mundiais”. “Acreditamos que a Jimmy Choo está pronta para um crescimento expressivo no futuro e estamos comprometidos em apoiar o forte valor da marca que a Jimmy Choo construiu durante os últimos 20 anos”, completa.

A companhia norte-americana, especializada em bolsas e acessórios, pagará 230 pences por cada ação da Jimmy Choo, com um prêmio de 18% em relação ao fechamento dos valores desta segunda-feira (24). A marca de sapatos já foi comprada três vezes por empresas de private equity antes de passar para a Jab Holding, uma sociedade da família Reimann, por mais de 500 milhões de libras esterlinas (R$ 2 bilhões) em 2011.

Previous ArticleNext Article