MON apresenta três exposições inéditas para visitação presencial

Redação


Reaberto ao público desde o dia 16 de outubro, o MON (Museu Oscar Niemeyer) inaugura neste sábado (31) duas novas exposições: A Violência sob a Delicadeza, da artista visual Vera Martins, e Gente no MON, do fotógrafo Dico Kremer. As novas exposições se somam à exposição inédita do artista britânico Tony Cragg, instalada no espaço do Olho, desde que o Museu retomou as atividades presenciais após sete meses fechado por conta da pandemia.

DICO KREMER – A exposição Gente no MON, do fotógrafo Dico Kremer, tem curadoria do professor Fernando Bini. Foram selecionadas 84 fotos entre mais de 5 mil imagens de visitantes anônimos do MON feitas de março de 2016 e novembro de 2019.

VERA MARTINS – A Violência sob a Delicadeza, da artista visual Vera Martins, conta com 46 obras, entre telas e instalações. A exposição tem o apoio da Fundação Pollock-Krasner. A diretora-presidente do MON explica que nada no extenso e intenso trabalho da artista visual Vera Martins é óbvio. Isso inclui desde os materiais que utiliza até os processos de execução. Sua inspiração é resultante de um perspicaz olhar sobre a natureza humana, sentimentos e sensações.

Além destas três novas mostras, estão em cartaz no museu: Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses – Segunda Edição; O Mundo Mágico dos Ningyos; Luz ≅ Matéria; África, Mãe de Todos Nós; Museu em Construção; Espaço Niemeyer; Cones e obras do Pátio das Esculturas.

O MON reabriu ao público seguindo orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde. Entre as várias medidas adotadas está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Mais informações sobre os novos protocolos de segurança da instituição podem ser acessados no site e nas redes sociais do museu.

Previous ArticleNext Article