Morre o cantor e compositor Belchior, aos 70 anos

Francielly Azevedo


Morreu, na madrugada deste sábado, o cantor e compositor cearense Belchior. Ele estava em casa, em Santa Cruz (RS). A causa da morte ainda é desconhecida. O corpo deve ser levado para cidade de Sobral, no Ceará, onde acontecerá o velório e o enterro.

O Governo do Estado do Ceará confirmou a morte e decretou luto oficial de três dias. Em nota o governador cearense Camilo Santana lamentou o fato. “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior”. “Nascido em Sobral, foi um ícone da Música Popular Brasileira e um dos primeiros cantores nordestinos de MPB a se destacar no país, com mais de 20 discos gravados. O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil”, disse.

 

Carreira

Antonio Carlos Belchior nasceu no dia 26 de outubro de 1946, em Sobral (CE). Estudou medicina até o quarto ano da universidade, mas optou por fazer carreira como cantor e compositor.

Foi um dos ícones da música popular brasileira, com mais de 40 anos de carreira. Nos anos 70 alcançou o auge do sucesso, com o disco “Alucinação” (1976). No repertório músicas como “Apenas um rapaz latino-americano”, “Velha roupa colorida” e “Como nossos pais”, que se tornou conhecida na voz da cantora Elis Regina.

Nas últimas duas décadas, mesmo sem lançar discos, tornou-se objeto de culto e viu trabalhos serem aclamados como obras fundamentais da MPB.

 

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.