Morre o sambista Almir Guineto, criador do grupo Fundo de Quintal

Francielly Azevedo


Morreu, na manhã desta sexta-feira (5), o sambista Almir Guineto, aos 70 anos, após complicações de problemas renais crônicos e diabetes. O músico é um dos fundadores do Fundo de Quintal e estava internado desde março no Hospital Clementino Fraga Filho, no Rio de Janeiro.

A informação sobre o falecimento foi informada nas redes sociais do artista. Por meio de nota a família agradeceu pelo apoio dos fãs.

“Comunicamos com pesar o falecimento do sambista Almir Guineto, na manhã desta sexta-feira (5), no Rio de Janeiro, em decorrência de complicações trazidas por problemas renais crônicos e diabetes. A família do cantor agradece pelas orações e o carinho de todos os fãs e admiradores. As informações sobre o velório e o sepultamento serão divulgadas em breve”, diz o comunicado.

Trajetória

Almir Guineto nasceu no Morro do Salgueiro, Zona Norte do Rio. Desde a infância teve contato com a música. Seu pai Iraci de Souza Serra era violonista e integrava o grupo Fina Flor do Samba. A mãe, Nair de Souza, conhecida como “Dona Fia”, era costureira e uma das principais figuras da Acadêmicos do Salgueiro. O irmão, Francisco de Souza Serra, conhecido como Chiquinho, foi um dos fundadores dos “Originais do Samba”.

Em 1970, Almir virou mestre de bateria e um dos diretores da Escola de Samba Salgueiro. Além disso, fazia parte do grupo de compositores que frequentavam o Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos. O músico foi o primeiro a introduzir o banjo adaptado com um braço de cavaquinho.

Em 1979, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde se tornou cavaquinista dos Originais do Samba. Nessa época, a sambista Beth Carvalho gravou algumas de suas composições, como “Coisinha do Pai”, “Pedi ao Céu” e “Tem Nada Não”.

Nos anos 80, ajudou a criar o grupo Fundo de Quintal. O cantor e compositor ficou pouco tempo como integrante da banda, após isso seguiu carreira solo.

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.