Mundo fashion discute: ‘Quem fez as minhas roupas’?

Metro Jornal Curitiba

moda

Começa hoje a programação da Fashion Revolution Week, evento que reúne especialistas para discutir a moda sustentável e os impactos da indústria fashion sobre a sociedade e o meio-ambiente. Serão realizadas diferentes atividades – majoritariamente gratuitas –, incluindo palestras, oficinas e painéis de discussão.

Estilistas e empresários vão compartilhar suas experiências, debater conceitos como moda autoral e slow fashion, além de abordar o consumo consciente no universo fashion. Promovendo o questionamento “Quem fez as minhas roupas?”, a campanha tem o intuito de incentivar o público a pensar na procedência de cada peça adquirida e aprender sobre o custo da indústria da moda e suas consequências em cada fase do processo de produção e consumo.

Origem

A Fashion Revolution Week foi criada em 2013, após o desmoronamento do Edifício Rana Plaza, em Bangladesh, que causou cerca de 2.500 mortes. O prédio abrigava confecções de marcas populares, que permaneceram no local apesar das advertências para evitar a utilização do edifício.

Desde então, o movimento promove, em diversos lugares ao redor do mundo, atividades voltadas à reflexão crítica acerca do consumo de moda e à exigência de políticas socialmente responsáveis nessa indústria.

Programação

Hoje, às 19h30, acontece a palestra “Moda second hand”. Amanhã, no mesmo horário, ocorre a palestra “O valor de vestir e seus significados”. Na quarta, às 14h, haverá a oficina “Laboratório prático de upcycling”. A programação completa pode ser vista na página do evento no Facebook.

Previous ArticleNext Article