Narrador Odilon Júnior morre aos 39 anos no Rio de Janeiro

Comunicador trabalhava na Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, e foi diagnosticado com um câncer no cérebro cinco anos atrás.

Redação - 18 de julho de 2022, 13:21

(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Morreu na manhã desta segunda-feira (18) o narrador esportivo Odilon Júnior. Ele trabalhava na Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, e foi diagnosticado com um câncer no cérebro cinco anos atrás.

Em fevereiro deste ano, pediu afastamento das funções na emissora para tratar a doença. Odilon tinha 39 anos e era conhecido pelo bordão "balança a rede de montão".

"Em conversa com a direção da Super Rádio Tupi, estou me afastando dos microfones, temporariamente. Como todos sabem há cinco anos faço um tratamento contra o câncer e agora volto as atenções a ele. Gostaria de pedir a você, amigo ouvinte, sua oração", publicou à época no Instagram.

Clubes cariocas como o Flamengo lamentaram a morte do narrador Odilon Junior. "O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente o falecimento do locutor esportivo Odilon Junior, da Super Rádio Tupi. Que Deus conforte seus familiares e amigos neste momento tão triste", publicou o clube na página oficial no Twitter.

COLEGAS DE PROFISSÃO LAMENTAM A MORTE DE ODILON JÚNIOR

Colegas de rádio e de jornalismo esportivo do Rio de Janeiro lamentaram a morte de Odilon Júnior aos 39 anos. 

"Triste pela perda de um companheiro e de um irmão que era de uma personalidade marcante. Odilon Júnior nos deixou, com aquela sua voz vibrante, metálica, e principalmente com a capacidade de ser um gestor dentro da admistração do esporte da Rádio Tupi", disse o narrador José Carlos Araújo.

José Carlos disse, ainda, que Odilon era um dos maiores futuros nomes da narração: "Lembro que a uns 10, 15 anos atrás, quando me perguntaram qual a maior revelação do rádio esportivo brasileiro, eu citei o Odilon Júnior. Nem o conhecia pessoalmente, tanto que ele foi à cabine do Maracanã me agradecer".

Raphael de França publicou no Facebook: "Lutou bravamente contra um câncer e agora descansou. Obrigado por tantas boas histórias, companheiro. Você foi muito importante no início da minha carreira na Tupi, quando tinha apenas 15 anos".