Neymar: silêncio sobre pautas sociais gera cobrança de Felipe Neto

Redação

neymar felipe neto cobrança estados unidos racismo

Neymar foi cobrado, publicamente, pelo youtuber Felipe Neto por não se manifestar sobre os protestos, nos Estados Unidos, que combatem o racismo.

“Vidas negras importam, mas nem todo mundo se importa”, disse Felipe Neto ao compartilhar diversas publicações de Neymar.

Contudo, Felipe Neto apagou o post após receber mensagens de diversas lideranças de movimentos negros para apagar. Na visão deles, não cabe a um branco cobrar um negro sobre pautas raciais.

No entanto, o youtuber criticou Neymar pela postura em silêncio sobre outras pautas relevantes, como desmatamento na Amazônia e opressão.

“Isso não muda o fato de eu condenar o silêncio do jogador, que é, disparado, o maior influenciador digital brasileiro no mundo, mas que se silencia a respeito de quase todas as pautas humanitárias e sociais que assolam seu país de origem e se espalham pelo planeta”, completou Felipe Neto.

Por enquanto, Neymar ainda não se manifestou sobre o assunto.

NEYMAR EM SILÊNCIO ENQUANTO OUTROS ESPORTISTAS SE MANIFESTAM

Enquanto Neymar não se pronuncia, diversos esportistas têm se pronunciado contra o racismo, escancarado nos Estados Unidos após o assassinato brutal de George Floyd, de 46 anos. Ele foi morto em Minneapolis após ficar quase 10 minutos com o joelho de um policial no seu pescoço, o impedindo de respirar.

Maior jogador de basquete da história, Michael Jordan reagiu com um “basta” enquanto diversos jogadores da modalidade estão indo aos protestos. Já o piloto Lewis Hamilton criticou a Fórmula 1 pelo silêncio após a morte de Floyd: “alguns de vocês são grandes estrelas, mas ficam calados no meio da injustiça”, disparou.

Os Estados Unidos completam hoje sete dias de manifestações contra o racismo nesta segunda-feira (1). Desde a morte de Floyd, dezenas de cidades têm viaturas da polícia queimadas, lojas saqueadas e caos por causa dos manifestantes. Em reação, as autoridades estipularam toques de recolher enquanto o presidente Donald Trump cobrou os governadores para “dominem” os ativistas.

No futebol, apesar do silêncio de Neymar, a rodada do Campeonato Alemão realizada neste final de semana ficou marcada por duas manifestações de jogadores e clubes. Um dos maiores destaques foi Marcus Thuram, filho do ex-zagueiro Liliam Thuram, campeão mundial pela França em 1998.

O atacante, de 22 anos, marcou dois gols na goleada por 4 a 1 do Borussia sobre o Union Berlin e prestou homenagem a Floyd.

Quem também se pronunciou foi Jadon Sancho, atacante do Borussia Dortmund. Ele marcou um dos gols na goleada por 6 a 1 sobre o Paderborn e pediu “Justiça para George Floyd”.

Previous ArticleNext Article