Obra “Vamos devolver o poder ao povo” chega às livrarias

Além da crítica e da análise das ideologias e culturas que travam o país, o autor defende a liberdade do brasileiro para definir seu destino.

Redação - 16 de fevereiro de 2022, 12:25

Novo 0
Novo 0

Vamos devolver o poder ao povo - Ideias para o Brasil”, obra de estreia de José Ernesto Marino Neto estará disponível nas livrarias a partir desta quarta-feira (16).

O lançamento acontece às 18h de hoje, no Bar Veríssimo, em São Paulo. Em Curitiba, um evento no próximo dia 23, às 18h, no Hotel NH Curitiba The Five, marcará o lançamento. Outras sessões de autógrafo estão sendo agendadas.

Ideias para o Brasil

O livro reúne artigos produzidos em defesa de uma tese que ganha adeptos em grande velocidade: o Brasil precisa de uma Constituição que traduza os desejos dos cidadãos e que seja a expressão de sua liberdade para decidir. Para tanto, a definição da nova Carta Magna não pode ser delegada a representantes. Essa é uma tarefa que cabe ao próprio brasileiro e há instrumentos adequados para tanto, como plebiscitos e referendos. 

O autor faz dessa convicção sua bandeira como cidadão. Para o paulistano José Ernesto Marino Neto, formado pela Escola de Direito do Largo de São Francisco, que seguiu carreira profissional como empresário do turismo, a liberdade é a principal virtude de qualquer sociedade. “Embora iguais na natureza, somos diferentes como indivíduos”, diz, ao defender o livre arbítrio como direito inalienável. 

Ao longo dos 58 artigos, muitos deles publicados em um blog criado para comunicar seu ideário, Marino aborda criticamente os grandes temas que travam a vida política e econômica do país. Entre eles, a falência do Estado brasileiro, o cipoal paralisante do sistema tributário, a inadiável reforma trabalhista e o fundo partidário que sustenta as eleições proporcionais e majoritárias.

“Partido político que se preze deve ser sustentado por seus associados. É como um clube de pessoas que se reúnem em torno de ideias. Se não há ideias ou se não há pessoas, não há razão para haver o clube”, provoca.

Também vai fundo no debate sobre o futuro do capitalismo liberal — que “apenas conseguirá competir se a eficiência do setor privado contaminar o setor público” — e denuncia as falsas premissas da social-democracia, baseada no estado de bem-estar social e no intervencionismo estatal. “A história ensina que apenas o livre mercado gera riquezas, que liberdades individuais recriam, reciclam e inovam em benefício dos usuários e consumidores, bem como liberdades geram sociedades de benemerência e de fraternidade.”

Menos Estado, menos corrupção

Para Marino, a presença do Estado na economia, na política e na vida social deve ser redefinida em uma nova Constituição. “Quando diminuímos o tamanho do Estado diminuímos a corrupção. Quando enaltecemos a livre iniciativa, aumentamos o grau de liberdade do povo.” Essa não pode ser uma caminhada inspirada por ideologias, mas por espírito prático e urgência de reconstituir o vigor da sociedade brasileira. “As teorias caem por terra quando a realidade as supera. Acabou a época da esquerda e da direita. Estamos na era do pragmatismo”, reforça.

Só dessa maneira o país pode virar o jogo contra a herança cartorial e burocrática que o impede de cumprir seu destino de sociedade moderna. “Ainda hoje o Brasil carrega um grande fardo sobre seus ombros, alternando grupos no poder que impõem privilégios a si próprios, aumentando o peso nos ombros da sociedade. A liberdade para empreender é sufocada pela burocracia, enquanto a individual é sufocada pelos poderosos grupos instalados no Poder.”

Sobre o autor e o livro

Empresário do setor hoteleiro, José Ernesto Marino Neto é paulistano e estreia seu primeiro livro, uma coletânea de artigos sobre grandes temas nacionais, intitulado “Vamos devolver o poder ao povo: ideias para o Brasil”. Nele, além da crítica e da análise das ideologias e culturas que travam o país, o autor defende a liberdade do brasileiro para definir seu destino. E explica por que é preciso escrever uma nova Constituição por meio de plebiscitos e referendos, de forma a garantir que os desejos do povo sejam expressos de forma direta, “sem a intermediação dos que se dizem seus representantes. O povo é o soberano”.

Serviço
Livro: “Vamos devolver o poder ao povo: ideias para o Brasil”
Autor: José Ernesto Marino Neto
Vendas: pelo site http://www.vamosdevolveropoderaopovo.com.br/ e nas livrarias virtuais

Agenda de lançamento
São Paulo: 16 de fevereiro, às 18h, no Bar Veríssimo, Brooklin
Curitiba: 23 de fevereiro, às 18h, no Hotel NH Curitiba The Five