Rafael Portugal rebate ataques ao Porta dos Fundos: é ficção

O humorista Rafael Portugal rebateu as críticas que o Porta dos Fundos sofreu pelo Especial de Natal, na Netflix, e o at..

Vinicius Cordeiro - 25 de dezembro de 2019, 15:38

Divulgação
Divulgação

O humorista Rafael Portugal rebateu as críticas que o Porta dos Fundos sofreu pelo Especial de Natal, na Netflix, e o ataque à sede do grupo no Rio de Janeiro.

"Não é um documentário, é ficção. Você pode escolher assistir ou não, rir ou não, compartilhar ou não, e vida que segue (...) Mas continuamos firmes!", publicou Portugal em seu Instagram.

Além disso, ele também declarou que a história foi feita para refletir. "Parece que alguns que dizem crer em jesus não entenderam nada do seu amor. Escolhem boicotar para tirar o ganha pão de tanta gente, escolhem ofender, amaldiçoar", completou.

ESPECIAL DO PORTA GERA POLÊMICA E É PREMIADO

Especial do Porta dos Fundos causou muita discussão. (Divulgação)

A obra retrata Jesus Cristo (interpretado por Gregório Duvivier), como um gay, que namora Orlando (Fábio Porchat), e Deus (Antônio Tabet) como mentiroso.

Entretanto, o vídeo causou a ira de diversos grupos religiosos, além de figuras como o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Contudo, a produção recebeu o prêmio de "Melhor Comédia" no Emmy Internacional 2019, realizado no final de novembro, em  Nova York, nos Estados Unidos.

ATAQUE AO PORTA DOS FUNDOS

Na madrugada de ontem (24), dois coquetéis molotov foram lançados ao prédio do Porta dos Fundos, na zona sul do Rio de Janeiro. Apesar do susto, o fogo foi controlado por um dos seguranças e ninguém se feriu. Contudo, o grupo acionou a polícia e disponibilizou os vídeos das câmeras de segurança.

Segundo o colunista Mauricio Stycer, do UOL, um dos vídeos mostra que três homens participaram do ataque.

Em nota, o Porta dos Fundos lamentou o ocorrido e disse que "espera que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos".

Além disso, ressaltou que todos os participantes do grupo humorístico segue em frente "mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio".

https://www.instagram.com/p/B6eUB0ThvAh/