Professor René Dotti morre aos 86 anos após parada cardíaca

Redação


René Ariel Dotti morreu nesta quinta-feira (11), em Curitiba, aos 86 anos, após sofrer uma parada cardíaca. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) decretou luto oficial de três dias.

“É um dos dias mais tristes da advocacia paranaense (…) um democrata, um defensor das liberdades, um humanista, um incentivador da cultura, um jurista, um exemplo de pai de família, enfim, um homem completo, alguém que será lembrado para sempre na história do Paraná e do país. É uma perda irreparável para o Brasil”, afirma o presidente da OAB Paraná, Cássio Telles.

Dotti se destacou na luta contra a ditadura militar, defendendo sindicalistas, professores, jornalistas e estudantes. “Eu não podia deixar de defender quem me pedia durante a ditadura. Foram riscos”, disse o advogado para o repórter José Marcos Lopes, do Metro, em 2018.

Além de advogado e professor, ele também foi secretário da Cultura do Paraná e crítico de literatura e teatro. Teve grande atuação na luta pela redemocratização do Brasil e na defesa dos perseguidos pela repressão.

Seus livros lhe deram uma cadeira na Academia Paranaense de Letras (confira as obras aqui). Ainda não foram divulgadas informações sobre o velório e sepultamento do professor René Dotti.

“A Dotti e Advogados comunica, com profundo pesar, o falecimento de seu fundador, professor René Ariel Dotti, 86 anos, ocorrido nesta quinta-feira (11), em sua residência. Dotti formou-se em Direito pela UFPR e começou a atuar na advocacia nos anos 50.

Dotti deixa a esposa Rosarita, as filhas Rogéria e Cláudia, e os netos Gabriel, Pedro, Lucas e Henrique, além de uma legião de admiradores na área do Direito e em todas as esferas da sociedade.”

Previous ArticleNext Article