Ucranianos mantêm viva tradição do Natal. Veja receitas

O Natal ucraniano tem muito elementos próprios de grandes significados que diferem da celebração de outros povos. Esta t..

Eduardo Sganzerla - 03 de dezembro de 2021, 05:25

Hrin (raiz forte). Foto: Diego Singh
Hrin (raiz forte). Foto: Diego Singh

O Natal ucraniano tem muito elementos próprios de grandes significados que diferem da celebração de outros povos. Esta tradição está muito viva no sangue de quinhentos mil descendentes de ucranianos que vivem hoje no Brasil, sendo que mais de 80% deles moram no Paraná. A religiosidade é uma das marcas do povo ucraniano; portanto, a comemoração do Natal, assim como para outras religiões cristãs, é uma das suas principais festas. O Folclore Ucraniano Barvínok, sob a coordenação de sua diretora Solange Maria Melnyk Oresten, realizou o início dos festejos natalinos, na noite de sábado 20 de novembro, na sede da Sociedade Ucraniana do Brasil, em Curitiba. Com a bênção de dom Jeremias Ferens, arcebispo da Igreja Ortodoxa Ucraniana para a América do Sul, cerca de cem pessoas oraram, cantaram e festejaram com o tradicional banquete de abertura dos festejos natalinos. Veja a receita de Holubtsi (charuto de repolho com trigo sarraceno) ao final e as demais no YouTube.

Natal ucraniano religiosidade Arranjo de feixe de trigo, o Didukh (representa os antepassados) é um símbolo sagrado do Natal. Foto: Eduardo Sganzerla

A celebração, chamada de Pelepivk, o equivalente ao Advento de outros credos cristãos, começou com a entrada do Didukh (representa os antepassados, os mortos, bem como a fartura e a boa colheita). Arranjo de feixe de trigo, o Didukh, com seu ritual sagrado, foi trazido pelo arcebispo Jeremias Ferens, e depositado num pequeno altar com velas e imagens de santos, na cabeceira da grande mesa instalada no centro do salão da Sociedade Ucraniana. A mesa estava coberta com uma toalha bordada típica do artesanato ucraniano. Embaixo dela, ramos de trigo espalhados. Depois das orações e bênçãos, a ceia foi servida. Esta é a tradicional celebração dos doze pratos, em homenagem aos doze meses do ano ou aos doze apóstolos, forte expressão da cultura ucraniana.

Leia: Porco é novo destaque gourmet. Veja receitas

Leia: Ao Distinto Cavalheiro renova comida de boteco. Veja receitas

Leia: Festival gastronômico marca retorno ao Mercado Municipal de Curitiba

Natal ucraniano revela um rico acervo culinário

Este precioso acervo culinário, trazido pelos imigrantes ucranianos que aqui chegaram no século 19 e preservado por seus descendentes, compõe esta Ceia. Solange Oresten explica o que foi servido: Kutiá (trigo cozido e adoçado com mel); Borchtch (sopa de beterraba); Varenyky (pastel recheado com repolho, no caso, cozido); Holubtsi (charuto de repolho/couve com trigo sarraceno); Oseledets (peixe cru na conserva); Pampuchkê salgado (massa recheada, no caso, com repolho e depois frito); Pampuchkê doce (sonho); Nalesnek de cogumelos (panquecas recheadas com cogumelos); Nalesnek doce (panqueca com recheio doce); Zaprachka (molho de cogumelos); Kryjelka (conserva de repolho); Kolatch (pão levemente adocicado em 3 camadas trançadas); Hrin (raiz forte) Uzvar (compota); Pepino Azedo; Broa; Molho de Tomate; e Cebola Caramelizada.

Natal ucraniano Kutiá (trigo cozido e adoçado com mel). Foto: Eduardo Sganzerla.natal ucraniano Borchtch (sopa de beterraba). Foto: divulgação.Natal ucraniano Varenyky (pastel recheado com repolho, no caso, cozido). Foto: Eduardo Sganzerla.Natal ucraniano Oseledets (peixe cru na conserva) e pepino azedo. Foto: Eduardo Sganzerla.Natal ucraniano Pampuchkê salgado (massa recheada, no caso, com repolho e depois frito). Foto: divulgação.Natal ucraniano Pampuchkê doce(sonho) e Nalesnek (panquecas recheadas com cogumelos). Foto: Eduardo Sganzerla.Natal ucraniano Nalesnek doce (panqueca com recheio doce). Foto: Eduardo Sganzerla.Natal ucraniano Kolatch (pão levemente adocicado em 3 camadas trançadas). Foto: Eduardo Sganzerla.

"Uma noite de muitas emoções"

“O Natal é muito rico em detalhes, desde os pratos servidos, até nos detalhes da arrumação da casa” - Solange explica o ritual. “A Ceia começou com a ‘entrada’ na casa, pelos nossos maiores representantes, com o prato mais importante, o Kutiá (trigo adoçado com mel) e o Didukh (o trigo)”. “Foi uma noite de muitas emoções. Primeiramente, porque depois de muito tempo, em função da Pandemia, a Sociedade Ucraniana pode receber pessoas da nossa comunidade. O projeto é trabalhoso, de muitos detalhes, de muita pesquisa, mas de muita importância na preservação da nossa cultura”, diz ela.

Tradições do Natal ucraniano no YouTube

Na verdade, Solange Oresten está falando de um conjunto de ações para a preservação da cultura, usando as ferramentas modernas da internet e das redes sociais. O Folclore Ucraniano Barvínok, pertencente à Sociedade Ucraniana do Brasil, vem trabalhando para preservar, há mais de 90 anos, a cultura e as tradições do povo ucraniano. Em agosto último, lançou mais uma forma de trazer as expressões dessa cultura, com o projeto Barvínok no YouTube. E o primeiro objeto está sendo o Natal ucraniano.

“Iniciamos o projeto com os doze pratos para serem servidos na Ceia e o Didukh; falamos sobre a religiosidade, as Kolhadas (canções de Natal), as crenças ucranianas, tão presentes na nossa cultura. Na noite de 20 de dezembro, devemos gravar a Ceia propriamente dita. Lá colocamos os pratos gentilmente trazidos pelas pessoas que apresentaram as suas receitas trazidas de suas Mamas e Babas. Assim, no canal de vídeo, as receitas podem ser rememoradas ou aprendidas, para seguirmos com nossas tradições”, diz.

Aprenda a fazer o Kutiá

https://youtu.be/NA1bfIDEqew

 

 Holubtsi (charuto de repolho/couve com trigo sarraceno)

Ingredientes

(4 pessoas) 

  • 2 litros de caldo de legumes
  • 1 repolho sem o talo central
  • 6 1/2 colheres (sopa) de óleo
  • 5 dentes de alho picados
  • 1 cebola cortada em cubos
  • 500 g de carne moída
  • 1 1/2 xícara (chá) de trigo sarraceno em grãos cozidos
  • 5 xícaras (chá) de arroz cozido
  • Noz-moscada a gosto
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto

Preparo

Em uma panela, leve o caldo de legumes e o repolho ao fogo por 15 minutos. Retire o repolho e reserve o caldo. Destaque as folhas do repolho e reserve. Em outra panela, esquente o óleo e frite o alho por 2 minutos. Acrescente a cebola e refogue por 5 minutos. Adicione a carne refogada em uma vasilha com os grãos de trigo, o arroz, a noz-moscada, o sal e a pimenta. Misture bem. Coloque a folha de repolho sobre uma superfície lisa e distribua 4 colheres (sopa) da misture sobre elas. Dobre a folha sobre o recheio e enrole. Dobre as pontas do rolinho para dentro. Repita a operação com todas as folhas. Arrume os talos de repolho no fundo de uma panela. Coloque os enroladinhos sobre os talos e cubra-os com o caldo de legumes. Deixe cozinhar por 2 horas.

 

Hrin (raiz forte), indispensável em qualquer refeição ucraniana