Em vídeo, Neymar nega estupro e diz ter caído em armadilha

Folhapress

neymar inquérito provas estupro investigação

Acusado de estupro por uma mulher brasileira, o atacante Neymar, 27, afirmou no final da noite de sábado (1) que caiu em uma armadilha e que não cometeu nenhuma violência sexual. As afirmações foram feitas em um vídeo de sete minutos divulgado nas redes sociais do atleta.

No mesmo vídeo ele mostrou vários trechos de conversas supostamente mantidas com a mulher que o acusa, além de fotos e vídeos em que ela aparece seminua – as imagens do rosto estão borradas e não é possível identificá-la.

Na troca de mensagens, eles fazem elogios um ao outro e combinam um encontro em Paris. A mulher diz que está juntando dinheiro para viajar e Neymar se oferece para ajudar. Depois, os dois falam sobre o encontro que teria ocorrido no Sofitel Paris Arc Du Triomphe e mencionam a possibilidade de uma nova visita de Neymar ao hotel. Não fica claro se a segunda vez chegou a acontecer.

Neymar gravou as declarações divulgadas nas redes sociais sem ter ninguém ao lado e pediu desculpas à família.
“Estou aqui para pedir perdão para minha família por colocá-los nessa situação. Porque realmente não queria e fui induzido a isso. Que isso sirva de lição”, disse, negando a acusação de estupro.

O jogador afirmou ter ficado surpreso com a acusação e repetiu algumas vezes que está triste, chateado e que tudo é muito ruim.

“Quem me conhece sabe do meu caráter, da minha índole. Sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo”, defendeu-se.

Segundo ele, a decisão de expor a troca de mensagens foi tomada para provar que não aconteceu “nada demais”.

“O que aconteceu em um dia foi uma relação entre um homem e uma mulher, dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal. E no dia seguinte não aconteceu nada demais, a gente continuou trocando mensagem, ela me pediu uma lembrança para o filho e eu ia levar e agora fui pego de surpresa”, disse.

O atacante também lamentou a existência de pessoas que querem extorquir, sem acusar diretamente a brasileira com quem se encontrou.

“Espero que fique bem claro, espero que a Justiça olhe as mensagens e veja o que realmente aconteceu”, pediu, no final da gravação.

A acusação de estupro contra o atleta foi registrada em um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo.

De acordo com o relato da vítima, que teve o nome preservado no documento, ao qual a reportagem teve acesso, Neymar a conheceu por meio da rede social Instagram e a convidou a ir para Paris encontrá-lo.

Ela teria recebido as passagens e a reserva no hotel no dia 12 de maio, de um assessor do jogador.

Segundo o depoimento, no dia 15 o jogador apareceu embriagado, trocou carícias com ela, mas logo depois tornou-se agressivo e, mediante violência, teve relação sexual contra a vontade da mulher.

Em entrevista ao programa Brasil Urgente, Neymar da Silva Santos, pai do atleta, disse que o filho encontrou a mulher em Paris, mas que a relação foi consensual.

Ainda de acordo com Neymar pai, representantes da acusadora do estupro se encontraram com ele e pediram dinheiro para que ela não falasse nada.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que houve uma denúncia registrada pela vítima na 6ª DDM e que o inquérito policial segue em sigilo.

Previous ArticleNext Article