Facebook aumenta controle sobre perfis de menores de 13 anos

Folhapress

A companhia mudou a orientação que os moderadores de conteúdo das redes recebem em relação a esses perfis.

Por Felipe Oliveira

O Facebook e o Instagram (que pertence à empresa de Mark Zuckerberg) devem passar a banir contas de crianças de até 13 anos com mais frequência. A companhia mudou a orientação que os moderadores de conteúdo das redes recebem em relação a esses perfis. Antes, eles deveriam apenas investigar a existência de contas de menores de 13 anos -idade mínima para fazer parte das redes sociais- após queixa de outro usuário.

A partir desta semana, será esperado que eles analisem proativamente contas suspeitas, mesmo que elas tenham sido denunciadas por motivos diferentes da possível idade abaixo da permitida (como conteúdo indevido) ou sejam descobertas pelos próprios profissionais da empresa. Quando houver suspeitas, o Facebook irá bloquear a conta e vai exigir provas de que o usuário tem mais de 13 anos, solicitando envio de fotos de documentos oficiais para que o perfil não seja excluído.

A mudança de atitude vem após a exibição de documentário do britânico Channel 4 em que um jornalista consegue se tornar moderador do Facebook em Dublin ao ser contratado por empresa terceirizada. No programa, um colega de Facebook diz que ele pode ignorar quando achar que um usuário tem menos de 13 anos, a menos que haja confissão da idade abaixo da permitida.


Ao comentar a mudança de política em seu blog oficial, a empresa disse que investiga o que aconteceu exatamente em Dublin para que possa evitar que o problema ocorra novamente. Também exigiu treinamento dos profissionais locais e fará o mesmo globalmente, afirma.

“Analisamos as questões sobre nossas políticas e as ações de fiscalização que o repórter levantou e corrigimos as falhas que encontramos.”

Em dezembro, o Facebook lançou uma versão do aplicativo de bate-papo Messenger dedicada a crianças de 6 a 12 anos. O serviço dá controle para que pais definam com quem os filhos podem conversar e se podem usar recursos de vídeo. Ele está disponível nos EUA, no México e no Peru.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook