Projeto prevê instalação de equipamentos que mancham dinheiro de caixas eletrônicos em caso de explosão

Mariana Ohde


Com Alep

Os deputados paranaenses começam a votar na sessão plenária desta segunda-feira (19), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o projeto de lei que obriga estabelecimentos bancários e financeiros, em todo o estado, a instalar em seus caixas eletrônicos equipamentos antifurto que manchem de tinta as cédulas de dinheiro em casos de tentativa e de explosão dos terminais.

A matéria, que tramita sob o nº 169/2015, é de autoria do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) e será apreciada em primeira votação.

Segundo a proposta, os dispositivos instalados devem garantir o entintamento de, pelo menos, 98% das cédulas existentes nos caixas eletrônicos ou equipamentos similares. O equipamento, de acordo com a proposta, terá que ser acionado automaticamente no caso de explosão ou tentativa de abertura forçada dos terminais.

O texto também diz que a tinta a ser utilizada no dispositivo deve estar de acordo com a certificação e as orientações técnicas do Banco Central do Brasil.

Na proposta, o autor afirma que os comerciantes temem cada vez mais a manutenção de caixas eletrônicos em seus estabelecimentos, tendo em vista o aumento da criminalidade e suas novas estratégias de atuação.

“A proteção por tinta é considerada hoje, no mundo todo, o meio mais seguro e eficiente de proteger o dinheiro, os negócios e a vida humana. Os criminosos rapidamente aprendem que onde existe proteção por entintamento é impossível ter acesso às cédulas, o que, certamente, diminui a violência, protege o cidadão e garante maior segurança a todos”, argumenta Romanelli.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="485070" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]