Ações na justiça querem liberar vacina para gripe a todos os paranaenses

A Associação Médica do Paraná e a União Geral dos Trabalhadores (UGT) movem ações na Justiça pedindo liberação de vacina..

Andreza Rossini - 27 de abril de 2016, 18:17

A Associação Médica do Paraná e a União Geral dos Trabalhadores (UGT) movem ações na Justiça pedindo liberação de vacinas contra a gripe A (H1N1) para toda a população paranaense, independente dos grupos prioritários.

Segundo o presidente da UGT, Paulo Rossi, o governo do estado deve receber notificação referente às ações ainda nesta semana. "A Justiça já determinou que o Estado se manifeste em 72 horas sobre esse nosso pedido para depois fazer o seu julgamento. É isso que estamos aguardando, que o Estado se manifeste para que podemos ver a decisão e que ela seja favorável a todos os paranaenses, que a vacina seja aplicada e proteja todos os trabalhadores do estado", afirmou em entrevista à rádio BandNews Curitiba.

Até segunda-feira (2) a UGT espera ter um resposta oficial. A ação foi protocolada a pedido do líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ney Leprevost (PSD). Ele é coautor da ação da Associação Médica e tem cobrado a vacinação para todos os paranaenses.

O deputado postou um vídeo nas redes sociais cobrando a disponibilização da vacina aos paranaenses.

https://youtu.be/HupOvw4TZuE

A campanha de vacinação começou na última segunda-feira (25)  e segue até o próximo dia 20 no Paraná para os grupos de risco: crianças entre seis meses e cinco anos incompletos, idosos, grávidas, mulheres que tiveram filhos a menos de 45 dias, doentes crônicos, profissionais da saúde, população indígena e carcerária.

O estado já registra 103 casos da Influenza, sendo que 78 são de H1N1. Cinco pessoas morreram em decorrência da doença em Foz do Iguaçu, Maringá, Quitandinha, Umuarama e São José dos Pinhais. O governo do estado afirmou que o público para receber as doses é definido pelo Ministério da Saúde e que ainda não recebeu as notificações das entidades que pedem a vacina para toda a população.