Áreas de vendas, administração e TI lideram anúncios de novas vagas de emprego

Por Jornal MetroQuem é vendedor ou trabalha nas áreas de administração ou TI começou 2017 com maiores chances de encontr..

Mariana Ohde - 23 de janeiro de 2017, 08:45

Por Jornal Metro

Quem é vendedor ou trabalha nas áreas de administração ou TI começou 2017 com maiores chances de encontrar um novo emprego por meio de anúncios na internet. Segundo o site Adzuna, que agrega vagas oferecidas em diversas plataformas, esses foram os três setores que mais anunciaram novas oportunidades nos primeiros dez dias de janeiro.

No período, as dez áreas que apresentaram maior número de novas vagas postaram 23.898 anúncios. Do total, 13.195 são para empregos em vendas, administração e TI.

Segundo a country manager da Adzuna no Brasil, Veronica Cortizo, a área de TI vem apresentando um comportamento contrário ao do mercado de trabalho desde o ano passado.“A busca por profissionais cada vez mais capacitados torna o processo de seleção mais longo deixando as vagas abertas por mais tempo”, afirma.

Já a procura por profissionais de serviços administrativos e vendas está diretamente relacionada com a necessidade das empresas de voltar a crescer. No primeiro caso, o impulso veio principalmente de vagas para consultores e no segundo, de profissionais m voltados para novos negócios.emprego

Na avaliação da executiva, as áreas de TI e vendas devem continuar em alta em 2017, com as empresas em busca de alguma melhora depois da crise. “Esse tipo de comportamento incentiva a capacitação de funcionários, desenvolvimento de novas tecnologias para tornar o processo mais eficiente e trazer crescimento de receita”, diz Veronica.

Segundo ela, o número de vagas adicionadas no começo do ano diminuiu em comparação com o início de 2016. No entanto, as empresas estão demonstrando sinais de recuperação.

“Claro que devemos ter em mente que uma mudança drástica é improvável no curto prazo, mas com o constante investimento em desenvolvimento e capacitação podemos ter boas notícias antes do esperado”, avalia.