Avião faz pouso forçado em rodovia e 'estaciona' em posto da polícia

Segundo o Registro Aeronáutico da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião não tinha autorização para voar

Folhapress - 07 de fevereiro de 2022, 14:01

Foto: Divulgação/PMESP
Foto: Divulgação/PMESP

Um avião teve que fazer um pouso de emergência na rodovia Geraldo de Barros, também conhecida como SP-304, enquanto fazia uma viagem entre as cidades de Leme e Piracicaba, no interior de São Paulo. Por coincidência, o Cessna C150, de matrícula PR-WLL, acabou parando em frente a um posto da Polícia Militar Rodoviária, que auxiliou o piloto logo após o acidente.

O comandante estava chegando ao destino quando houve um "corte de combustível" na aeronave que o obrigou a pousar, por volta de 9h30 de domingo (6), na altura do km 157, informou a corporação. Ainda segundo o Registro Aeronáutico da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião não tinha autorização para voar.

A matrícula detalha que a aeronave, fabricada em 1972, teve o certificado de aeronavegabilidade cancelado após sofrer uma "avaria por acidente ou incidente". A consulta não dá mais detalhes sobre a ocorrência que gerou os danos ao equipamento.

No domingo, após o Cessna realizar o pouso de emergência, o operador de rádio da base da Polícia Rodoviária auxiliou o piloto a manobrar a aeronave, retirando-a da pista para colocá-la em um estacionamento da corporação.

Apesar do susto, ninguém ficou ferido e não foi necessário interditar a rodovia. As asas do avião foram desmontadas antes de ele ser guinchado e encaminhado ao aeroporto de Piracicaba.

A Polícia Militar Rodoviária acionou o Seripa 4, núcleo regional do Cenipa, responsável pela investigação e prevenção de acidentes da FAB (Força Aérea Brasileira).

Em nota, a FAB declarou que investigadores do órgão regional, localizado na capital de São Paulo, foram até o local para realizar a "ação inicial" da ocorrência. Nela, a equipe identifica indícios, fotografa cenas, retira partes da aeronave para análise, ouve testemunhas e reúne documentos.

"Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência. O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", concluiu o comunicado.

Já a nota da Polícia Rodoviária informou que as informações da ocorrência também foram cedidas ao Plantão de Polícia Judiciária de Piracicaba, que solicitou perícia técnica no local.