Bombeiros paranaenses levam cão farejador à Brumadinho

Mais uma equipe paranaense de bombeiros partiu para Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Min..

Lucian Pichetti - CBN Curitiba - 11 de fevereiro de 2019, 11:39

BRUMADINHO, MG, 30.01.2019 - Bombeiro e cão farejador fazem buscas na região onde foi encontrado o refeitório da Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Barragem da Vale, da mina Córrego do Feijão, rompeu-se, causando uma tragédia em Brumadinho. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)
BRUMADINHO, MG, 30.01.2019 - Bombeiro e cão farejador fazem buscas na região onde foi encontrado o refeitório da Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Barragem da Vale, da mina Córrego do Feijão, rompeu-se, causando uma tragédia em Brumadinho. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)

Mais uma equipe paranaense de bombeiros partiu para Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, nesta segunda-feira (11).

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes, o grupo é formado por oito profissionais e um cão farejador, da raça Pastor Belga de Malinois.

"O cão específico para o faro de óbitos foi solicitado dessa vez. Já estão fazendo revezamento de cães em Brumadinho. Estamos mandando também os homens que vão render a equipe que está lá. Estamos mandando oito homens e mais um cão", diz Prestes.

Uma equipe de seis bombeiros paranaenses, que está a uma semana em Brumadinho, retorna nesta terça (12) ao Paraná. Além do resgate de corpos, os profissionais que chegam a cidade vão atuar para tentar salvar um rio dos rejeitos de minério.

"O pessoal está sendo utilizado em ações de modificações do terreno. Para modificar o leito do rio para que o refugo de minério não caia em um determinado corrégo", explica o coronel.

Esta foi a quarta equipe de bombeiros do Paraná enviada a Brumadinho. Os profissionais têm tido êxito no resgate de corpos da lama, um trabalho extremamente exaustivo.

As buscas entraram nesta segunda no 18º dia. O novo boletim da Defesa Civil e do gabinete militar de Minas Gerais, divulgado neste domingo (10), aponta que o número de mortos na tragédia de Brumadinho subiu para 165. Entre os corpos já resgatados, nove ainda não foram identificados. Há ainda 160 desaparecidos e 138 desabrigados.