Bradesco decide manter estrutura do HSBC em Curitiba

Jordana Martinez


O Bradesco decidiu manter a estrutura do HSBC em Curitiba. São quatro centros administrativos na cidade, além das agências, que empregam mais de sete mil pessoas.

O processo de transição do HSBC para o Bradesco começou no início do mês e só deve terminar em outubro. Segundo a assessoria do Bradesco, o banco decidiu manter a estrutura do HSBC em Curitiba, que conta com quatro centros administrativos, além de inúmeras agências. No total, são mais de sete mil funcionários na cidade.

A manutenção dos empregos era a principal reivindicação do Sindicato dos Bancários desde o anúncio do fim da operação do HSBC no Brasil e a venda para o Bradesco. De acordo com Elias Jordão, presidente do sindicato, o Bradesco se comprometeu a não realizar demissões em massa. Mas ele ainda fala em vitória “parcial”, que só será totalmente concretizada ao final da transição entre as duas instituições.

O sindicato também está monitorando e acompanhando de perto a transição do HSBC para o Bradesco. O objetivo, segundo o presidente, é evitar que o Bradesco descumpra o acordo de manter os empregos em Curitiba.

Ao todo, o HSBC possui cerca de 21 mil trabalhadores no país – sendo 11 mil no Paraná e mais de sete mil apenas em Curitiba, que é onde funciona toda a parte administrativa do banco. A preocupação com o encerramento das atividades do HSBC no Brasil também chegou à Prefeitura de Curitiba.

No ano passado, a então secretaria municipal do trabalho e vice-prefeita, Mirian Gonçalves, afirmou que o fechamento dos centros administrativos traria impacto para o comércio de regiões como Hauer e Xaxim. Se a sede do HSBC acabasse saindo de Curitiba, o prejuízo aos cofres do município passaria de R$ 80 milhões.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.