Brasileiros ficam feridos em terremoto no México

Jordana Martinez


Pelo menos dois brasileiros ficaram feridos no desastre, informou o Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Os professores Daniel da Silva Martins e Sergio Ribeiro estavam numa escola quando o edifício desabou.

“Eu senti que iria morrer. O terremoto começou fraquinho, e então a gente foi saindo devagar e em alguns segundos ganhou muita força e o chão debaixo de mim sumiu, caiu, eu cai e o teto do prédio de sete andares, e todos os andares caíram sobre o primeiro andar e eu fiquei preso nos escombros. Mais ou menos um 40 minutos depois chegou o pessoal de resgate e pouco a pouco ali conseguiram me tirar dos escombros”, contou Daniel Martins em entrevista à BandNewsTv.

“Senti sacudir para cima e para baixo. Não imaginava que tudo fosse cair sobre nós, foi tipo cinco a dez segundos. Corremos, mas foi muito rápido, assim que cheguei na escada caiu tudo. O teto ficou a dois palmos. Com muita força, consegui tirar os escombros de cima de mim. Desci a escada e vi os bombeiros no térreo, tive que quebrar os vidros da janela para eles me socorrerem com uma escada”, afirmou Sérgio Ribeiro em entrevista ao G1.

A brasileira Sandra Regina Lima, que mora com o marido e o filho de quatro anos na Cidade do México, estava indo dormir quando ouviu o alerta do terremoto.
“Foram segundos de muito medo e sentimento de impotência. Os vidros começaram a fazer ruído como se estivessem trincando. Depois veio a pior parte, o prédio balançando, parecia um navio”, contou em entrevista ao jornal O Povo.

Outra brasileira que está no México fazendo intercâmbio, Daniele Tows, relatou o susto e os problemas decorrentes da destruição: “Teve um terremoto enorme aqui. Fiquei bem assustada na hora. Ainda mais que começou a vazar gás na nossa rua e o cheiro estava super forte, mas estou bem agora”, afirmou ao Paraná Portal.

[insertmedia id=”1cEnlcwTdGQ”]

Três dias de luto

Pelo Twitter, o presidente do México Enrique Peña Nieto decretou três dias de luto nacional, nesta quarta-feira (20), em homenagem às vítimas do terremoto que atingiu ontem o centro do país e já causou pelo menos 225 mortes e centenas de feridos.

Pelo menos 49 prédios desabaram. As buscas de sobreviventes continuam nas áreas afetadas. Durante toda a noite, equipes de resgate e as forças de segurança participaram dos trabalhos de remoção de escombros, auxiliados por milhares de cidadãos.

O número de mortos pelo terremoto de 7,1 graus na escala Richter já chega a 225, segundo o último balanço do coordenador nacional de Proteção Civil, Luis Felipe Puente. Os dados ainda são preliminares, pois em muitos edifícios derrubados continuam as tarefas de resgate e a quantidade de desaparecidos ainda é incerta.

O tremor ocorreu às 13h14 (hora local) de terça-feira, exatamente 32 anos depois do poderoso tremor de 19 de setembro de 1985, de 8,1 graus, que deixou milhares de mortos na capital mexicana.

 

 

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.