Cadeiras de rodas são deixadas em vagas de estacionamento e chamam atenção de motoristas

Fernando Garcel


Com cadeiras de rodas estacionadas em vagas no centro de Londrina, no norte do Paraná, a Companhia de Trânsito e Urbanização (CMTU) do município chamou a atenção de motoristas da cidade nesta quinta-feira (11).

A ação faz parte da campanha “Maio Amarelo” do Detran e foi a forma que a CMTU encontrou para fazer com que os motoristas da cidade prestem atenção na necessidade de respeitar os locais exclusivos para deficientes físicos e idosos. A proposta da abordagem foi pensada com membros do Conselho da Pessoa com Deficiência e tentou inverter uma situação que é comum diariamente.

Além da cadeira, os motoristas encontraram um bilhete dizendo “já volto”. A psicóloga Aline Gotarde, que conseguiu estacionar após um agentes da CMTU remover a cadeira de rodas, aprovou a iniciativa. “É uma forma de chamar atenção. Muita gente não respeita as vagas de idosos e deficientes”, disse.

De acordo com o presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Londrina (Adefil), Paulo Lima, diz que o objetivo é que as vagas sejam respeitadas. “Se eu ficar brigando com todo mundo vou acabar criando inimizades com a metade da cidade. Esse não é meu objetivo. A gente gostaria que as pessoas, ao ver a placa e a vaga, respeitem”, diz.

Só no último ano, 12,4% das 7 mil multas aplicadas em Londrina por estacionamento irregular foram porque os motoristas estacionaram em vagas de deficientes e idosos. Das 2,1 mil vagas regulamentadas, somente 287 são exclusivas. Destas, 129 são para deficientes físicos e 158 são para idosos. Neste ano, até abril, mais de 338 multas foram registradas por estacionamento irregular nas vagas exclusivas.

A multa para quem estaciona em vagas especiais é considerada grave e o motorista perde cinco pontos na carteira de habilitação. Além disso, o condutor do veículo tem que pagar uma multa de R$ 127.

Maio Amarelo

O movimento ocorre simultaneamente em todo o mundo durante o mês de maio. Durante o período, diversas ações são realizadas pelos órgãos de trânsito e instituições públicas e privadas. No Paraná, estão programadas palestras, blitz educativas, teatros e brincadeiras. O Detran lançará ainda uma grande campanha, composta por 31 pequenas campanhas diárias sobre atitudes que podem mudar o trânsito.

Pegadinha

Em junho do ano passado, um carro estacionado de maneira irregular, em uma vaga de idoso, em Maringá, no Noroeste do Paraná, foi coberto por adesivos em uma pegadinha promovida pelo grupo que produz vídeos para o “Canal Boom” na internet. O motorista, revoltado, saiu do local, mas mesmo assim foi multado por um agente da Secretaria de Trânsito (Setran) que estava no local. Relembre:

 

Previous ArticleNext Article