Câncer de próstata também ataca fora do Novembro Azul; Veja dicas para se proteger

Jorge de Sousa

Câncer de próstata também ataca fora do Novembro Azul; Veja dicas para se proteger

A campanha Novembro Azul em 2020 foi encerrada, mas os cuidados com o câncer de próstata devem ser mantidos durante os outros 11 meses do ano.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), 65.840 novos casos da doença devem ser diagnosticados neste ano, sendo que somente em 2018, 15.576 homens morreram em decorrência da doença.

A oncologista da Clinipam Ana Carolina D. M. e Figueiredo explicou que muitos casos de câncer de próstata não apresentam nenhum sinal e por isso o exame é o melhor método de detecção da doença.

“Falando na população geral o ideal seria iniciar com 50 anos. Então realiza o PSA (exame de sangue) e o toque retal. Esses exames podem demonstrar alguma alteração e caso demonstrem, aí é feita a biopsia da próstata para realizar a confirmação do diagnóstico, com a análise do médico patologista”, explicou a oncologista.

Mas alguns pacientes podem apresentar os seguintes sinais característicos do câncer de próstata:

  • hematúria (presença de sangue na urina);
  • dificuldades para urinar;
  • incontinência urinária durante a noite;
  • jato de urina não contínuo.

Já outros homens possuem histórico familiar de casos da doença e por isso o exame de detecção precisa ser feito de forma anterior ao restante dos pacientes.

“Quem teve o avô, pai ou um irmão que teve câncer de próstata a gente pode adiantar esses exames de rastreio a partir dos 40, 45 anos, dependendo da avaliação médica, que irá analisar se o paciente pertence a um grupo de risco maior”, prosseguiu Figueiredo.

Só que a pandemia da Covid-19 tem impactado em uma redução na procura dos homens a consultas e em tratamentos médicos. Segundo a SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) cerca de 55% dos homens se se enquadram nesta categoria.

E mesmo sendo a principal causa de mortes entre homens, fora os tumores de pele, o câncer de próstata apresenta grandes chances de cura quando descoberto no estágio inicial.

“Quando a gente pega no início, as chances de cura podem atingir até 95%. Em alguns cânceres não é preciso nenhum tratamento, sendo necessário apenas o acompanhamento. Então quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores as chances de curas e menos intervenções, que levam a menos sequelas dessas intervenções”, analisou a oncologista.

O diagnóstico precoce pode inclusive permitir que certos efeitos colaterais do tratamento do câncer de próstata como a disfunção erétil e alteração urinária.

“A gente sabe que o câncer de próstata, em especial pelo exame de toque retal, carrega um tabu muito grande sobre a masculinidade do homem. Quando na verdade é um exame super-rápido, leva de sete a dez segundos e não afeta em nada a masculinidade do homem, pelo contrário, o homem que é homem deve se gostar, se cuidar e deve querer cuidar da saúde”, finalizou Figueiredo.

LEIA MAIS: Curitiba anuncia compra da vacina após ligação entre Greca e Doria

Previous ArticleNext Article