Carne Fraca: ex-gerente industrial da BRF se apresenta à PF

Andreza Rossini


Da BandNews Curitiba

O último investigado com prisão decretada na 3ª fase da Operação Carne Fraca se entregou nesta terça-feira (6). O ex-gerente industrial da BRF em Carambeí, nos Campos Gerais do Paraná, Luiz Augusto Fossati, se apresentou à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba no início da manhã de hoje. Entre os 10 presos da nova etapa da operação está também o ex-presidente global da BRF Brasil Foods, Pedro de Andrade Faria. Todos os detidos vão permanecer na sede da PF em Curitiba por pelo menos 5 dias, prazo que pode ser prorrogado.

As prisões podem também ser convertidas em preventivas que não tem prazo para encerrar.  Segundo as investigações da terceira etapa da Carne Fraca, cinco laboratórios credenciados no Ministério da Agricultura e laboratórios de análises da BRF teriam fraudado resultados de exames feitos em carnes para que o Serviço de Inspeção Federal concedesse certificação.

Entre 2012 e 2015, um frigorífico do Paraná e dois de Goiás ligados à BRF Brasil Foods teriam omitido a presença da bactéria Salmonella em carne de frango para garantir a exportação do produto. Entre os países consumidores estavam a China, África do Sul e a Rússia. Nesses países, a tolerância à presença da Samonella é quase zero, diferente do Brasil que, por causa da produção em grande escala, estima e aceita que até 20% das mercadorias tenham presença da bactéria. As fraudes teriam ocorrido somente em produtos destinados ao mercado externo.

Na nova etapa da Carne Fraca também foram expedidos 27 mandados de condução coercitiva pelo juiz da 1ª Vara da Justiça Federal de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, André Duszczak. As ordens geraram polêmica já que foram cumpridas mesmo após a proibição do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que em dezembro do ano passado, considerou o procedimento inconstitucional. No entanto, no entendimento do magistrado, os mandados foram expedidos para evitar ajuste prévio de depoimento de testemunhas.

Previous ArticleNext Article