Carrefour já teve cachorro morto por segurança em 2018; relembre

Redação

cachorro carrefour segurança

O Carrefour, supermercado que foi palco do assassinato de um homem negro de 40 anos nesta quinta-feira (19), já teve outros dois episódios marcantes nos últimos anos. Em 2018, o cachorro ‘Manchinha’ foi morto por um segurança de uma unidade de Osasco, no interior de São Paulo. Já em agosto deste ano, um homem morreu enquanto trabalhava em uma loja do mercado em Recife (PE) e teve seu corpo escondido por guarda-sóis para que o Carrefour não fechasse.

CASO MANCHINHA: CACHORRO FOI MORTO COM BARRA DE FERRO POR SEGURANÇA DO CARREFOUR

No dia 28 de novembro de 2018, um segurança do Carrefour matou o cachorro Manchinha com uma barra de ferro. O animal, conhecido por ser dócil e abandonado, circulava pela unidade de Osasco e foi amplamente defendido por ONGs.

Câmeras de segurança mostraram o momento que o agente correu atrás do cão, que morreu por hemorragia devido aos ferimentos. Ele chegou a ser levado à uma clínica veterinária, mas não resistiu. Em depoimento à polícia, o então segurança admitiu ter batido em Manchinha.

Por causa do episódio, o Carrefour teve que pagar R$ 1 milhão em um fundo da prefeitura de Osasco. O valor foi determinado em um termo de compromisso assinado pela empresa.

CARREFOUR ESCONDEU CORPO DE HOMEM PARA CONTINUAR FUNCIONANDO

Em agosto de 2020, o Carrefour foi alvo de outras críticas por um episódio em Recife. Um homem que promovia produtos em uma loja teve mal súbito e morreu.

Contudo, os funcionários do supermercado colocaram guarda-sóis e tapumes para que o estabelecimento continuasse funcionando.

O corpo ficou no Carrefour por cerca de quatro horas e acabou sendo retirado por uma equipe do IML (Instituto Médico Legal), o que rendeu diversas críticas. Naquela ocasião, o mercado lamentou a morte e disse que mudou o regramento nesse tipo de situação.

“Informamos que os protocolos para que as lojas sejam fechadas quando fatalidades como essa acontecem já foram alterados, e estamos à disposição para apoiar a família”, afirmou em nota.

Previous ArticleNext Article