China condena jornalista a quatro anos de prisão por relatar covid-19 em Wuhan

A jornalista Zhang Zhan, de 37 anos, foi condenada a quatro anos de prisão na China por ter noticiado o coronavírus em W..

Redação - 28 de dezembro de 2020, 14:48

Divulgação/Gov.cn
Divulgação/Gov.cn

A jornalista Zhang Zhan, de 37 anos, foi condenada a quatro anos de prisão na China por ter noticiado o coronavírus em Wuhan, cidade que foi o primeiro epicentro do surto de coronavírus em 2019.

Ela foi acusada por "induzir brigas e provocar confusão" após relatar as informações que os hospitais estavam lotados por conta da covid-19, ou seja, ela foi condenada por criar um cenário mais sombrio em relação ao vírus do que a narrativa do governo chinês.

"Não entendo. Tudo que ela fez foi dizer algumas palavras verdadeiras, e por isso pegou quatro anos", disse Shao Wenxia, a mãe da jornalista. Já o advogado Ren Quanniu disse à agência Reuters que a defesa vai apelar da decisão. "A senhorita Zhang acredita que está sendo perseguida por exercitar sua liberdade de expressão", disse ele.

Alguns críticos da condenação afirmam que o julgamento da jornalista aconteceu na China durante as festas de fim de ano do Ocidente para minimizar a atenção sobre o caso.

Os jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar no tribunal sob justificativa da pandemia, conforme as autoridades da corte. Além disso, apoiadores foram afastados do tribunal por um esquema de segurança reforçado.