China condena jornalista a quatro anos de prisão por relatar covid-19 em Wuhan

Redação

china coronavírus jornalista wuhan

A jornalista Zhang Zhan, de 37 anos, foi condenada a quatro anos de prisão na China por ter noticiado o coronavírus em Wuhan, cidade que foi o primeiro epicentro do surto de coronavírus em 2019.

Ela foi acusada por “induzir brigas e provocar confusão” após relatar as informações que os hospitais estavam lotados por conta da covid-19, ou seja, ela foi condenada por criar um cenário mais sombrio em relação ao vírus do que a narrativa do governo chinês.

“Não entendo. Tudo que ela fez foi dizer algumas palavras verdadeiras, e por isso pegou quatro anos”, disse Shao Wenxia, a mãe da jornalista. Já o advogado Ren Quanniu disse à agência Reuters que a defesa vai apelar da decisão. “A senhorita Zhang acredita que está sendo perseguida por exercitar sua liberdade de expressão”, disse ele.

Alguns críticos da condenação afirmam que o julgamento da jornalista aconteceu na China durante as festas de fim de ano do Ocidente para minimizar a atenção sobre o caso.

Os jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar no tribunal sob justificativa da pandemia, conforme as autoridades da corte. Além disso, apoiadores foram afastados do tribunal por um esquema de segurança reforçado.

Previous ArticleNext Article