Coronavírus: Brasil ultrapassa marca de 60 mil pessoas contaminadas

61 dias após o primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, o Ministério da Saúde confirmou que o país regist..

Jorge de Sousa - 26 de abril de 2020, 18:36

Pixabay
Pixabay

61 dias após o primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, o Ministério da Saúde confirmou que o país registra mais de 60 mil casos da doença.

De acordo com o boletim divulgado neste domingo (26), o Brasil registra 61.888 casos confirmados da Covid-19, sendo que nas últimas 24 horas 3.379 novas ocorrências foram registradas.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, novas 189 mortes pela Covid -19 foram registradas, somando 4.205 óbitos totais pela doença.

Só que esses números podem sofrer acréscimo, porque 1.322 óbitos ainda são investigados para apurar se essas mortes ocorreram devido ao coronavírus.

A taxa de recuperação entre os infectados pelo coronavírus no Brasil é de 49%, com 30.152 pessoas tendo conseguido se descontaminar da Covid-19.

A taxa de letalidade no Brasil segue acima dos 6% e está cotada em 6,8%, sendo que todos os estados do país registraram ao menos uma morte pelo coronavírus.

SÃO PAULO TEM MAIS DE 20 MIL CASOS DE CORONAVÍRUS

Desde o início dos casos de coronavírus no Brasil, São Paulo tem sido o epicentro dos casos dentro do país. Neste domingo o estado passou da barreira dos 20 mil casos confirmados da doença.

Nenhuma das outras quatro regiões do Brasil apresentam números superiores nos casos, sendo que o estado sozinho detém 64% das ocorrências totais na Região Sudeste (31.077 casos totais).

Na sequência aparecem a Região Nordeste 17.531 casos, Região Norte com 7.600 casos, Região Sul com 3.557 casos e Região Centro-Oeste com 2.123 casos.

Confira abaixo o ranking entre os estados:

  1. São Paulo: 20.004 casos, 1.667 óbitos e 8,3% de taxa de letalidade;
  2. Rio de Janeiro: 6.828 casos, 615 óbitos e 9% de taxa de letalidade;
  3. Ceará: 5.833 casos, 377 óbitos e 5,6% de taxa de letalidade;
  4. Pernambuco: 4.898 casos, 415 óbitos e 8,5% de taxa de letalidade;
  5. Amazonas: 3.833 casos, 304 óbitos e 7,9% de taxa de letalidade;
  6. Maranhão: 2.223 casos, 112 óbitos e 5% de taxa de letalidade;
  7. Bahia: 2.209 casos, 73 óbitos e 3,3% de taxa de letalidade;
  8. Pará: 1.867 casos, 100 óbitos e 5,4% de taxa de letalidade;
  9. Espírito Santo: 1.703 casos, 51 óbitos e 3% de taxa de letalidade;
  10. Minas Gerais: 1.548 casos, 61 óbitos e 3,9% de taxa de letalidade;
  11. Santa Catarina: 1.209 casos, 42 óbitos e 3,5% de taxa de letalidade;
  12. Paraná: 1.140 casos, 69 óbitos e 6,1% de taxa de letalidade;
  13. Rio Grande do Sul: 1.096 casos, 34 óbitos e 3,1% de taxa de letalidade;
  14. Distrito Federal: 1.066 casos, 27 óbitos e 2,5% de taxa de letalidade;
  15. Rio Grande do Norte: 825 casos, 44 óbitos e 5,3% de taxa de letalidade;
  16. Amapá: 798 casos, 21 óbitos e 2,6% de taxa de letalidade;
  17. Goiás: 573 casos, 25 óbitos e 4,4% de taxa de letalidade;
  18. Alagoas: 554 casos, 32 óbitos e 5,8% de taxa de letalidade;
  19. Paraíba: 447 casos, 46 óbitos e 10,3% de taxa de letalidade;
  20. Roraima: 345 casos, 3 óbitos e 0,9% de taxa de letalidade;
  21. Rondônia: 328 casos, 7 óbitos e 2,1% de taxa de letalidade;
  22. Piauí: 297 casos, 17 óbitos e 5,7% de taxa de letalidade;
  23. Acre: 279 casos, 11 óbitos e 3,9% de taxa de letalidade;
  24. Mato Grosso: 250 casos, 9 óbitos e 3,6% de taxa de letalidade;
  25. Mato Grosso do Sul: 217 casos, 7 óbitos e 3,2% de taxa de letalidade;
  26. Sergipe: 153 casos, 9 óbitos e 5,9% de taxa de letalidade;
  27. Tocantins: 50 casos, 2 óbitos e 4% de taxa de letalidade.