Coronavírus no Brasil: 114 mortes nas últimas 24 horas e 667 óbitos totais

Jorge de Sousa

Coronavírus no Brasil: 114 mortes nas últimas 24 horas e 667 óbitos totais segundo o Ministério da Saúde

O Brasil registrou o maior número de mortes devido ao novo coronavírus (Covid-19) em 24 horas desde o início da série histórica em março.

Segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (7), foram registradas 114 pessoas morreram nas últimas 24 horas, totalizando 667 óbitos totais e um crescimento de 21%.

Já os casos confirmados saltaram de 12.056 para 13.717, registrando crescimento de 14%

O Ministério da Saúde também confirmou pela primeira vez a incidência do coronavírus por 100 mil habitantes em todas as capitais nacionais.

Fortaleza (34,6), São Paulo (30,6), Manaus (21,7%), Florianópolis (18,8%) e Porto Alegre (17,3%) lideram o ranking. Curitiba aparece 0,1% acima da média de habitantes com 9,1% e ocupa a 13ª posição.

CORONAVÍRUS: DADOS DA COVID-19 POR ESTADO

Coronavírus no Brasil: 114 mortes nas últimas 24 horas e 667 óbitos totais
Divulgação/Ministério da Saúde

MANDETTA LIBERA USO DA HIDROXICLOQUINA 

Pela primeira vez desde o início da pandemia no Brasil, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, liberou o uso da hidroxicloroquina para o tratamento de qualquer paciente com coronavírus, desde que com acompanhamento médico.

“Existe esse medicação não tem indicação, mas tem poucas evidências. Mas se o médico está convencido que é o o que o paciente precisa é de responsabilidade dele. Mas esse medicamente não é inócuo, tem alguns problemas e é importante que o médico deixe isso claro para as famílias”, explicou Mandetta.

O ministro ainda complementou que o Brasil possui grande estoque desse medicamento devido a alta incidência de malária no país, principalmente na Região Norte. A hidroxicloroquina é a principal medicação contra essa doença.

Previous ArticleNext Article