Coronavírus já matou 92 pessoas no Brasil; confirmações chegam a 3.417

Redação

coronavírus, covid-19, brasil, paraná, são paulo, mortes, casos confirmados, ministério da saúde

O Ministério da Saúde atualizou nesta sexta-feira (27) os dados sobre o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil e confirmou 92 mortes pela doença.

Foram registradas 15 mortes em 24 horas, o que representa um aumento de 18%. A taxa de letalidade da doença é a maior da semana: 2,7%.

De acordo com o Ministério da Saúde, o total de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil passou de 2.915 para 3.417.

Considerando os dados do início da semana, a doença avançou 80% no país.

CORONAVÍRUS: DADOS DA COVID-19 POR ESTADO

  1. São Paulo: 1.233
  2. Rio de Janeiro: 493
  3. Ceará: 282
  4. Distrito Federal: 230
  5. Rio Grande do Sul: 195
  6. Minas Gerais: 189
  7. Santa Catarina: 149
  8. Paraná: 119
  9. Bahia: 115
  10. Amazonas:89
  11. Pernambuco: 56
  12. Goiás: 49
  13. Espírito Santo: 47
  14. Rio Grande do Norte: 28
  15. Mato Grosso do Sul: 28
  16. Acre: 25
  17. Sergipe: 16
  18. Maranhão: 13
  19. Pará: 13
  20. Alagoas: 11
  21. Mato Grosso: 11
  22. Roraima: 10
  23. Paraíba: 9
  24. Tocantins: 8
  25. Rondônia: 6
  26. Amapá: 2

SÃO PAULO É O EPICENTRO NO BRASIL

Com 1.233 casos e a maioria das mortes causadas pela Covid-19, São Paulo é o epicentro do novo coronavírus no Brasil.

No país todo, foram 502 novos casos confirmados em 24 horas. É o maior número já registrado no Brasil desde o início da série histórica.

O vírus se espalha com velocidade pelo país, embora vários estados tenham adotado medidas que determinam o isolamento social.

A estratégia de distanciamento é utilizada para evitar que o novo coronavírus se espalhe de forma descontrolada. Assim, evita-se que muitas pessoas necessitem ao mesmo tempo de leitos de UTIs.

Conforme o Ministério da Saúde, neste ritmo o sistema público de saúde entrará em colapso até o final de abril. Nesse ponto, de acordo com a projeção, não haverá leitos suficientes para todos e pessoas poderão morrer sem atendimento adequado.

Previous ArticleNext Article