Geral Patrocinado
Compartilhar

É tempo de cuidar

Da noite pro dia o mundo mudou e os efeitos perenes propostos sobre o estilo de vida para o enfrentamento e combate ao C..

Conteúdo patrocinado - 17 de junho de 2020, 09:53

Divulgação/Unimed
Divulgação/Unimed

Da noite pro dia o mundo mudou e os efeitos perenes propostos sobre o estilo de vida para o enfrentamento e combate ao COVID-19 apresentam-se por meio de novos hábitos e comportamentos. Entre os mais marcantes, seja no âmbito pessoal ou profissional, a preocupação com o outro.

Cuidar é verbo, mas também é ação. Agora, as pequenas atitudes ganham um peso enorme. O simples ato de lavar as mãos é mais solidário do que dar as mãos. As ruas, sempre lotadas, passaram por um detox de gás carbônico. Os vizinhos que não se falavam, se ajudam. Os papeis se inverteram e os jovens fazem compras para idosos. Aqueles que se afastavam da família por conta do trabalho, agora estão perto.

Em 1º de julho de 2019, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país apresentava uma população total de 210.147.125 pessoas. E são esses milhões de personagens que assumem o papel de protagonistas para lidar com uma questão global, que impacta e traz à luz reflexões sobre o papel de cada um, sobre a união para ajudar nessa fase difícil.

É hora de cuidar e de cuidar-se. O mundo mudou e para cuidar de quem se ama, é preciso mudar também. Se a regra é ficar em casa, é fundamental cuidar para manter corpo e mente em sintonia, sem exagerar na bebida ou comer o dia inteiro. É necessário fazer escolhas saudáveis, dos alimentos às atividades. É preciso cuidar da mente com meditação e lazer, cuidar do corpo, mesmo em casa. A higiene passa a ser a grande “mãe”, que ajuda a cuidar com carinho de todos.

Para promover a saúde e o bem-estar, incentive a mudança de, pelo menos, um hábito para buscar uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, encontrar equilíbrio emocional ou qualquer mudança que faça sentido e seja capaz de transformar o modo de ver esse novo mundo. Agora, é a hora de “Mudar um hábito para combater o coronavírus”, de cuidado e união por essa causa.

Cuidar da mente é primordial para tornar o isolamento mais leve, mantendo a serenidade e a calma. Ainda que morem sozinhas ou estejam distantes da família, o importante é não se sentir só. Neste momento, é essencial utilizar a tecnologia para promover encontros virtuais, jogos, brincadeiras, leitura, cursos online, dança ou qualquer atividade que te ajude a se manter ativo e presente. Cuide de você e de quem ama, ligue para os amigos e familiares, faça videoconferências, mande mensagens. Ninguém está só.

Também é importante afastar o pessimismo, pois ele impede a percepção de novos cenários, o que implica em deixar de buscar ou enxergar soluções. Permita-se pensar de forma diferente e alimente sua fé e espiritualidade, leia livros de autoajuda, busque outras perspectivas e lembre-se: nada é estável. E tente não alimentar o ócio. Não é porque está em casa que não pode fazer nada. Use os recursos disponibilizados gratuitamente para praticar atividades físicas, aprenda novas receitas de culinária, leia um novo livro, assista a filmes, documentários e séries. Faça aquela faxina adiada há tempos, organize o ambiente, livre-se do que não usa mais, recicle, mas mantenha-se ativo e alivie a possível tensão do isolamento com atividades que goste.

E se o desafio é manter-se ativo para cuidar do perfeito equilíbrio entre mente e corpo, vale lembrar que o exercício físico faz parte do cuidado e também está associado a uma melhora da função imunológica em seres humanos, otimizando as defesas do organismo diante de agentes infecciosos. Num momento como o atual, é importante manter a rotina, mas fazendo alguns ajustes.

Seguindo a recomendação de que todos, sempre que possível, devem #ficaremcasa, a sugestão é realizar exercícios dentro de sua casa ou quintal. Caso não tenha um protocolo próprio, alguns aplicativos gratuitos podem ajudar a se manter ativo nesse período.

Mas lembre-se: siga sempre as recomendações médicas e, na presença de sintomas e sinais como febre medida acima de 37,8ºC, tosse seca e dificuldade respiratória, suspensa a prática de exercícios físicos.

E cuidar também é planejar o cardápio das refeições, sem esquecer dos hábitos alimentares, que devem contemplar o que se gosta de comer, o que é saudável e o que faz feliz enquanto come. Neste momento, a alimentação precisa ser saudável e prazerosa. Além disso, uma alimentação saudável ajuda a manter a imunidade alta, o que reduz as chances de desenvolver doenças.

Ao voltar ou receber as compras, lembre-se que o cuidar deve ser ação presente em todos os momentos. Então, deixe os alimentos previamente higienizados, como é o caso das folhas e frutas, que podem ficar na geladeira prontos para o consumo. Isso ajuda a prevenir a transmissão de algumas doenças. No caso do novo coronavírus, o risco da transmissão está na forma como eles são manipulados e servidos e nas suas embalagens. Por isso, ao trazer ou receber compras do mercado passe um pano com álcool 70% na embalagem dos produtos industrializados, como pacote de arroz, caixa de leite, entre outros. Embalagens bem vedadas, como enlatados, podem ser lavadas com água e sabão diretamente na pia.

Caso o delivery seja uma opção, lave bem as mãos ao receber alimentos prontos, retire-os da embalagem externa e lave novamente a mão antes do consumo.

TEMPO DE CUIDAR

Hoje, mais do que nunca, o mundo precisa de mais cuidado. E um plano de saúde que tem como conceito cuidar das pessoas para que elas possam aproveitar a vida com saúde e bem-estar não poderia falar de outra coisa neste momento de enfrentamento do novo coronavírus. Nesse cenário, a Unimed Curitiba criou uma campanha que leva o conceito “Tempo de Cuidar” para dentro das casas das pessoas.

Com um filme, inspirado nos cuidados especiais e mudanças de hábitos no contexto atual da saúde, a cooperativa espera provocar uma reflexão sobre a nova rotina que se estabeleceu do dia para a noite diante do enfrentamento do novo coronavírus e estimular a mudança de hábitos para garantir saúde física e mental de cada pessoa e de todos ao mesmo tempo. “Vivemos um momento em que todos são protagonistas e assumem, de igual forma, a responsabilidade e o desafio de superarmos esta crise. Cada ser é único e essencial neste momento, independentemente da área de atuação e das suas crenças. Mais do que nunca, precisamos estar unidos para vencermos essa batalha. E, depois de vencida, nosso desafio é seguir cuidando uns dos outros, reforçando que a saúde deve ser a nossa principal prioridade”, destaca Rached Hajar Traya, diretor-presidente da Unimed Curitiba.

No roteiro, as mudanças que aconteceram recentemente no mundo e os conceitos que precisam ser revistos neste momento, sob uma abordagem mais ampla, realista e inspirador. O vídeo está disponível para todo o público e está disponível nas redes sociais da Unimed Curitiba.

Partindo dessa premissa, do cuidar, desde a primeira quinzena de março, a Unimed Curitiba implantou um Comitê de Crise, que já tomou várias ações e continua atuante para adotar medidas que garantam a sustentabilidade da cooperativa e, ao mesmo, tempo com o cuidado necessário para que todos os públicos envolvidos tenham segurança e garantia de atendimento de qualidade. Contando com uma equipe técnica multidisciplinar, o comitê faz análises diárias de cenário e em tempo recorde já tomou medidas como manter cerca de 80% do quadro de colaboradores em casa, trabalhando no sistema Home Office, para garantir o isolamento necessário sem prejudicar o atendimento dos beneficiários, além da criação de uma central telefônica 0800 para atendimento exclusivo de beneficiários com sintomas e dúvidas sobre a COVID-19. Ao longo desses mais de 80 dias de pandemia, a Unimed Curitiba publicou algumas cartilhas para levar informação de qualidade com orientações para ajudar a promover saúde e bem-estar das pessoas, como “13 dicas para facilitar o distanciamento físico para idosos”, disponível no Portal unimedcuritiba.com.br. Também foram elaborados informativos focando nos cuidados necessários para combater a dengue e informações e orientações sobre o sarampo, além do #coonectadoscomvocê, uma série de encontros online para promover bem-estar, descontração e proximidade entre a cooperativa e seus colaboradores. Na programação, apresentações musicais e conversas com o presidente para respostas a questionamentos das equipes e compartilhamento de informações estratégicas sobre as medidas adotadas no enfrentamento da COVID-19 e seus impactos no negócio da Unimed Curitiba e demais empresas do grupo.