Eleições: Brasil tem mais de 156 milhões de pessoas aptas a votar em 2022

O balanço divulgado pelo TSE aponta que a região Sul é a terceira em número de eleitores, com 14,42% do total.

Vinicius Cordeiro - 15 de julho de 2022, 18:20

(Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil)
(Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil)

O Brasil conta com 156.454.011 eleitoras e eleitores aptos a votar nas Eleições 2022, o maior número da história do país. O número foi divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta sexta-feira (15).

Neste ano, a população deverá escolher representantes para os cargos de presidente da República, governador, senador e deputado federal, deputado estadual ou distrital.

Segundo os dados do TSE, os mais de 156 milhões de pessoas aptas a votar representa um aumento de 6,21% na comparação com o pleito de 2018. Nas últimas Eleições estavam 147.306.275 pessoas habilitadas a votar.

Para o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, o número demonstra "a pujança cívica da cidadania" e destacou a segurança das urnas eletrônicas, em resposta aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores.

"Este é mais um serviço que a Justiça Eleitoral presta, como tem feito em 90 anos de existência, e em mais de 25 anos do sistema eletrônico de votação em prol da democracia, em prol de um sistema seguro, transparente e auditável", afirmou Fachin.

CONFIRA A DIVISÃO DE ELEITORES POR REGIÃO

  • Sudeste - 42,64%
  • Nordeste - 27,11%
  • Sul -  14,42%
  • Norte - 8,03%
  • Centro-Oeste - 7,38%

PERFIL DO ELEITORADO

Conforme o TSE, o eleitorado brasileiro está distribuído em 5.570 cidades – com a inclusão de Brasília e Fernando de Noronha – além de 181 cidades no exterior.

A votação das Eleições 2022, marcada para o dia 2 de outubro, vai ocorrer em 496.512 seções eleitorais distribuídas em 2.637 mil zonas eleitorais.

As mulheres são maioria com 82.373.164 de eleitoras, ou seja, 52,65% do total. Já os os homens são 74.044.065, sendo 47,33%.

Existiu um aumento do número de 37.646 votantes de transgêneros, transexuais e travestis. Em 2018, essa parcela foi de 7.945 pessoas.

Além disso, o Brasil possui hoje 2,1 milhões de jovens entre 16 e 17 anos que poderão votar em outubro. Vale lembrar que o voto é facultativo essa faixa etária, bem como para pessoas acima de 70 anos, que são 14,8 milhões neste ano.