Empresa egípcia apresenta solução contra dengue, zika e chikungunya

Victor Duarte/ Metro MaringáUma tecnologia desenvolvida por pesquisadores egípcios pode ser uma solução para acabar com ..

Jordana Martinez - 11 de dezembro de 2016, 08:00

Victor Duarte/ Metro Maringá

Uma tecnologia desenvolvida por pesquisadores egípcios pode ser uma solução para acabar com a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika, no Brasil. E também já foi utilizada com sucesso no combate ao Anopheles, mosquito transmissor da malária, em países africanos.

O CEO da empresa egípcia Inrad Corp, Walled Aly, veio ao Brasil pela segunda vez juntamente com o pesquisador Tarek El Tayeb, para expor o projeto da empresa de combate ao mosquito Aedes Aegypti, para o governo do Brasil. O diferencial é que o ataque é feito a partir de soluções 100% naturais – ou seja, de produtos completamente orgânicos e sustentáveis. O composto desenvolvido pela empresa, contendo clorofila e uma reação de oxigênio – elimina o mosquito na fase larvária, ainda antes da fase adulta do inseto.

O princípio da solução tem como base a clorofila, que é encontrada em plantas verdes em todo o mundo. De acordo com a empresa, essa tecnologia é barata e de fácil e rápida produção. Pesquisa Nos testes da tecnologia, de 90% a 100% das larvas foram eliminadas com a solução desenvolvida pela Inrad.

O composto desenvolvido pela empresa egípcia já é adotado em uma dezena de países que, como o Brasil, sofrem com o problema da proliferação de mosquitos vetores de doenças. O larvicida foi usado com sucesso em Uganda no combate ao mosquito transmissor da malária.

Em fevereiro, a Inrad fez uma apresentação da tecnologia junto ao governo brasileiro, que se mostrou interessado na solução. Segundo a Inrad, universidades e entidades internacionais, como a OMS (Organização Mundial da Saúde), atestaram a eficiência e eficácia do composto no combate às larvas de mosquitos.