Esposa do juiz Sérgio Moro nega ter sido advogada de partidos políticos

Redação

A advogada Rosângela Wolff de Quadros Moro, esposa do juiz federal responsável pela Operação Lava Jato Sérgio Fernando Moro, nega ter trabalhado para o PSDB ou qualquer outro partido político. Em uma postagem no perfil pessoal no Facebook, a atual procuradora jurídica da Federação Nacional das Apaes, Rosângela Moro afirma que foi advogada de “uma massa falida na área trabalhista”, mas não especificou qual trabalho. Segundo ela, a relação sequer rendeu honorários.

“Fui, em meados de 2009-2010, advogada de uma massa falida na área trabalhista, cujos síndicos, aliás, me passaram o calote, nunca pagaram os honorários, razão pela qual pedi renúncia em todos os processos”, afirma.

Por ter assessorado o ex-vice-governador do Paraná Flávio Arns (PSDB), e participado de debate sobre certificação de entidades filantrópicas na Câmara Federal, em maio de 2013, diversos sites de discussão política levantaram a hipótese de Rosângela Moro ser ligada ao PSDB. Flávio Arns construiu sua carreira política ligado a entidades filantrópicas beneficentes. Ele é sobrinho de Zilda Arns e de Dom Paulo Evaristo Arns. Zilda é fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, e Dom Evaristo, arcebispo-emérito de São Paulo. Rosângela Moro também trabalha na área.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook