Eternos estudantes: educação é prioridade para quem sonha em mudar de vida

Conteúdo patrocinado

Na semana do estudante, programa de bolsas de estudo faz campanha para democratizar a educação
Eternos estudantes: educação é prioridade para quem sonha em mudar de vida

A vida simples no campo permitiu que Elizete Batista, de 42 anos, concluísse apenas o ensino fundamental, por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), mas não impediu que essa mãe sonhasse em dar a melhor educação para as filhas Gisele, de 14 anos, e Karina, 9.

Com pensamento positivo e perseverança, ela sonhava com o dia em que poderia matricular as filhas em uma escola particular, mesmo ganhando pouco com as faxinas, única forma de sustento do seu lar.

Durante a infância, Elizete morou na região de Poço de Pedras, vizinho a São Gonçalo do Amarante (RN), e precisou trabalhar cedo para ajudar os pais no interior. Hoje, ela sente que a falta de estudo é uma grande barreira, por isso busca o melhor em benefício das filhas.

Elizete com seu esposo e filhas (Divulgação)

Foi trabalhando para a diretora de uma escola que Elizete soube da possibilidade das filhas serem beneficiadas com bolsa de estudo, com desconto de até 70% nas mensalidades. Para essa mãezona, o impossível não existe, como ela mesma disse quando soube que havia bolsa disponível na escola que tanto queria matricular a filha Gisele.

“Tive que ter fé e alguém que me entusiasmasse a lutar para que minha filha tivesse uma educação de qualidade e quem me entusiasmava era o Educa Mais Brasil”, conta orgulhosa por ver a filha mais velha estudando na melhor escola da cidade onde moram.

E Elizete também não quer ficar para trás. Apesar de ter deixado a conclusão dos seus estudos em segundo plano, ela mantém acesa a esperança de voltar à sala de aula. “Eu já tinha pensado em deixar os estudos, estava focada em dar a melhor educação para as minhas filhas, mas sua ligação (referindo-se à entrevista pelo telefone) me fez querer voltar a lutar por esse sonho. Quem sabe daqui a alguns anos eu volte a estudar”, admite esperançosa.

A vontade de agregar mais conhecimento à vida também é comum ao educador físico Maicon José, 38, do Rio de Janeiro, que iniciou uma pós-graduação a distância em Docência do Ensino Superior. Contando também com apoio de uma bolsa de estudo, o carioca paga, apenas, R$ 22 de mensalidade.

Durante todo o curso, a bolsa vai proporcionar uma economia total de R$1.388, 28, que poderá ser revertida em novos investimentos em educação. “Meu objetivo com o curso é ganhar mais qualificação profissional. Também quero fazer uma graduação em Logística e Transporte”, diz Maicon, visando melhores condições de vida.

MAIS INCENTIVO AOS ESTUDOS

Na semana do estudante, de 09 a 13 de agosto, o maior programa de inclusão educacional do país, o Educa Mais Brasil, estará propiciando ainda mais oportunidades para que todos possam estudar. Além das bolsas de estudo de até 70% de desconto nas mensalidades de cursos de diversas modalidades de ensino, a pré-matrícula para todos os cursos disponibilizados no site ficará por R$50.

“A semana do estudante tem como principal objetivo promover ainda mais oportunidade para quem sonha em ser um estudante. Trata-se de mais uma iniciativa de inclusão do Educa Mais Brasil, para democratizar o acesso de quem precisa de apoio para estudar e aquecer o setor educacional do país”, destaca a gerente de marketing do Educa Mais Brasil, Amanda Galindo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="782040" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]