Europa alerta para risco de epidemia séria de gripe nos próximos meses

Ana Estela de Sousa Pinto - Folhapress

Gripe no hemisfério norte

O Centro Europeu de Controle de Doenças (ECDC) soltou nesta terça (26) um alerta sobre o risco de uma epidemia séria de gripe neste final de ano no hemisfério norte.

Embora o número total de casos ainda seja baixo nas 30 nações acompanhadas pelo centro, há indicações de que a circulação da gripe está acima do esperado para essa época do ano.

Uma preocupação adicional é que o principal subtipo de vírus registrado é o A (H3N2), que, de acordo com o ECDC, afeta desproporcionalmente os idosos e está associado a uma menor eficácia da vacina.

“Esse é um sinal de que a próxima temporada de influenza pode ser severa para os idosos, e que os padrões da influenza podem variar entre os países em termos de tempo”, afirma a entidade.

De acordo com Pasi Penttinen, chefe do programa de influenza do ECDC, um aumento acentuado nas infecções de gripe durante a pandemia de Covid pode elevar os casos de doenças graves entre idosos e pacientes com sistema imunológico fraco e sobrecarregar sistemas de saúde.

Embora a maioria dos países europeus tenha vacinado completamente uma grande parcela de sua população adulta contra a Covid, mais da metade das nações do continente assiste a um crescimento do número de novos casos nas últimas quatro semanas.

Em relação à gripe, de forma geral aproximadamente 20% da população é infectada com influenza a cada ano, e uma em cada quatro desenvolvem sintomas.

Idosos, mulheres grávidas e pessoas com doenças crônicas como doenças cardíacas, problemas nos pulmões e nas vias respiratórias, diabetes ou problemas no sistema imunológico estão em maior risco de sofrer complicações graves pela gripe.

No ano passado, por causa das medidas de restrição contra a Covid, houve também queda nos casos de influenza, que, como o coronavírus, se transmite pela via respiratória.

No inverno do hemisfério norte entre 2020 e 2021, o número de infecções por influenza na Europa foi mais de 99% menor que o do inverno anterior.

“Isso indica que as intervenções não farmacêuticas, como evitar aglomerações desnecessárias e a manutenção de medidas de higiene, são eficazes não apenas para conter a propagação da Sars-Cov-2 mas também da gripe”, disse Penttinen.

O ECDC também recomendou que todos os profissionais de saúde e de casas de repouso se vacinem tanto contra Covid como contra a gripe antes do início do inverno.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="799127" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]