Volta ao mundo para conscientizar sobre fibrose cística tem 40 mil km em atividades

Redação

desafio esportivo sobre a fibrose cística

Um desafio esportivo propõe uma volta ao mundo de 40 mil quilômetros em atividades para conscientizar sobre a fibrose cística. Organizado pelo Instituto Unidos pela Vila, a ideia é convocar pessoas de todo o mundo para participar. As práticas começaram no dia 9 deste mês e vão até o dia 22 de novembro.

Para participar, deve ser baixado o aplicativo Equipe de Fibra, disponível para Android e iOS. Na sequência, deve ser paga a inscrição de R$10,90 e então escolher entre as modalidades de caminhada, corrida, bicicleta ou outros esportes que calculem quilometragem percorrida. O valor será totalmente revertido para ações de conscientização sobre a fibrose cística.

Fica a critério do participante quantas vezes irá praticar a atividade física, não há limites de tempo ou percurso a ser percorrido individualmente, e a pessoa poderá computar seus dados no aplicativo durante todo o período do desafio. Sugere-se que cada participante faça de acordo com sua condição de saúde, respeitando as regras sanitárias da sua região.

A iniciativa é aberta a todo público que já pratica ou que pretende começar uma atividade física. “Nosso maior objetivo é fazer com que a fibrose cística se torne mais conhecida, para que mais pessoas possam ter acesso ao diagnóstico e ao tratamento precoce”, explica Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, fundadora e diretora executiva do instituto.

O desafio é uma ação da Equipe de Fibra, que faz parte do Programa de Incentivo à Atividade Física do Instituto Unidos pela Vida e visa incentivar a prática de exercícios físicos entre pessoas com fibrose cística e público geral. Para isso, divulga informações sobre o tema, compartilha exemplos de atletas, promove eventos e participa de provas nacionais e internacionais. “Em anos de trabalho, já temos pessoas do grupo em diversos estados. Com esse desafio pretendemos continuar movimentando e impactando muitas vidas no Brasil e mundo afora”, conta Cristiano Silveira, coordenador da Equipe de Fibra.

Os 100 primeiros colocados no ranking geral, ou seja, que tiverem a maior quilometragem cadastrada, receberão um certificado de participação; os três primeiros colocados no ranking geral e os três primeiros do ranking “Pessoa com FC”, residentes em território brasileiro, receberão também um troféu.

Todas as informações estão disponíveis tanto no aplicativo da Equipe de Fibra quanto no hotsite do desafio, em suas versões em português (voltaaomundofc.org.br) inglês (aroundtheworldcf.org) e espanhol (vueltaalmundofq.org).

A fibrose cística é uma doença genética rara, ainda sem cura, que tem como principais sintomas tosse crônica, pneumonia de repetição, diarreia, pólipos nasais, suor mais salgado que o normal e dificuldade para ganhar peso e estatura. Quem tem fibrose cística precisa, como parte de seu tratamento, realizar atividade física para melhorar seu condicionamento cardiorrespiratório e sua capacidade pulmonar.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="784693" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]