Franqueado da rede Madero é alvo de operação da Polícia Federal

A sede administrativa da rede de restaurantes Madero, em Curitiba, foi alvo de um mandado de busca nesta terça-feira (13..

Mariana Ohde - 14 de setembro de 2016, 09:42

A sede administrativa da rede de restaurantes Madero, em Curitiba, foi alvo de um mandado de busca nesta terça-feira (13). A medida é parte da 7ª fase da Operação Acrônimo. Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça e cumpridos pela Polícia Federal (PF).

O principal alvo da investigação é o empresário Felipe Torres Amaral. Ele é filho de uma prima da ex-mulher do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Felipe Torres foi franqueado do Madero e teve uma loja da rede especializada em hambúrgueres gourmet em um shopping de Piracicaba, interior de São Paulo.

Amaral é suspeito de ter recebido propina da montadora Caoa em troca de isenção fiscal conseguida com a interferência de Pimentel quando ele era ministro do Desenvolvimento, no governo de Dilma Rousseff. A suspeita é a de que o dinheiro de propina tenha sido usado para abrir a franquia do Madero em Piracicaba.

Por meio de nota, o chef e presidente do Madero, Junior Durski, informou que a administração dos restaurantes entregou à PF os contratos firmados com a F2B Alimentação Ltda., objetos do mandado judicial de busca.

De acordo com o restaurante, Felipe Torres Amaral foi franqueado do Madero de junho a outubro de 2015, quando a franqueadora recomprou a loja e encerrou o relacionamento comercial com o empresário. A nota informa ainda que “o modelo de negócios da Rede Madero é baseado em unidades próprias e que a estratégia da marca é a de seguir expandindo sem novas franquias".

A rede tem 75 restaurantes em 11 estados brasileiros e no Distrito Federal. O Madero tem ainda um restaurante em Miami, nos Estados Unidos. Desse total, apenas 17 unidades ainda são franqueadas. Na nota em resposta à operação realizada nesta terça-feira (13), Junior Durski manifesta “apoio ao trabalho da Justiça brasileira no combate à corrupção".

(Com informações da BandNews)