Segurança na região de fronteira é o principal tema da passagem de comando do Exército

Felipe Harmata - BandNews FM Curitiba e Daiane Andrade - BandNews FM Curitiba


O trabalho na região de fronteira, o combate ao contrabando, narcotráfico e desmatamento ilegal são as principais prioridades da nova gestão do comando do exército no Paraná. A afirmação é do general Antônio Miotto, comandante militar do Sul. Nessa terça-feira o exército fez a passagem de comando da 5ª Divisão de Exército.

Quem assumiu foi o general Miguel Miné Ribeiro Paiva. Ele entrou no lugar do general de brigada Ricardo Miranda Aversa.  Para Antônio Miotto o trabalho na região de fronteira ainda é um dos principais desafios do Paraná.

“Somos 52 mil homens em três estados e o comando é aqui em Curitiba. E temos uma importância muito grande porque a força de dissuasão do Exército Brasileiro, onde estão os carros de combate, a artilharia pesada de todo o exército. E também estamos trabalhando nas fronteiras, nos 150 quilômetros do Lago de Itaipu, na área da linha seca de Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, para coibir o ilícito transnacional: o narcotráfico, o contrabando de armas e munições, o desmatamento ilegal. Essa é nossa missão. Trabalhamos dentro da lei para a liberdade, a estabilidade e a proteção das pessoas de bem”.

O juiz Sérgio Moro, futuro Ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSC), também participou do evento. Ele preferiu dar somente uma rápida declaração e não respondeu perguntas da imprensa sobre o Ministério da Justiça.

“Vim prestigiar o general Mirando, o general Miotto e prestar uma homenagem especial ao comandante Villas Boas (Correia – comandante geral do Exército Brasileiro) que sabia que estaria presente aqui. Uma figura notável que merece todas as homenagens”.

Também participaram da troca de comando a governadora Cida Borghetti, o deputado Ademar Traiano e o vice-governador eleito, Darci Piana, entre outras autoridades.

Reportagem: Felipe Harmata/Daiane Andrade

Previous ArticleNext Article