Goiás enfrenta fortes chuvas e 15 cidades decretam situação de emergência

Goiás é mais um dos estados brasileiros que estão enfrentando problemas com a grande quantidade de chuvas que acomete di..

Folhapress - 12 de janeiro de 2022, 11:34

Divulgação/Prefeitura de Pirenópolis
Divulgação/Prefeitura de Pirenópolis

Goiás é mais um dos estados brasileiros que estão enfrentando problemas com a grande quantidade de chuvas que acomete diferentes regiões do Brasil nas últimas semanas. Segundo o governo do estado, 15 municípios estão em situação de emergência até agora.

Na lista, estão as cidades de Alto Paraíso de Goiás, Colinas do Sul, Teresina de Goiás, Cavalcante, Monte Alegre de Goiás, Campos Belos, Divinópolis de Goiás, São Domingos, Iaciara, Formoso, Niquelândia, São João d'Aliança., Guarani de Goiás, Flores de Goiás e, mais recentemente, Nova Roma.

Em Pirenópolis, o nível da água do Rio das Almas, que passa pelo centro histórico da cidade, aumentou drasticamente e transbordou. O Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás emitiu alerta para as regiões de Pirenópolis e Corumbá de Goiás "para chuvas volumosas, que podem vir acompanhadas de rajadas de ventos e raios", segundo informou a Prefeitura.

Na capital do estado, Goiânia, equipes da AGCMG (Agência da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia) realizaram na terça (11) diligências no Rio Meia Ponte para monitorar o volume da água. Em Inhumas, o rio chegou a transbordar e o Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar idosos que ficaram ilhados.

Desde segunda-feira (10), o governo de Goiás vem monitorando a situação da barragem no município de Flores de Goiás. As equipes também buscam garantir segurança e supervisionar alagamentos, como o encontrado em afluente do Rio Paranã, entre os municípios de Flores de Goiás e Formoso.

Até o momento, os agentes informaram que não há risco de rompimentos. A Goinfra (Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes) mantém mais de 100 equipamentos na região para executar serviços nos municípios atingidos, com R$ 80 milhões investidos em um plano de contingência.

O governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM) determinou a criação de outra força-tarefa para auxílio à população, com distribuição de cestas básicas, cobertores e água potável, obras de infraestrutura e atendimento pelo Corpo de Bombeiros, segundo informou em nota o governo do Estado ao UOL.

O InMet (Instituto Nacional de Meterologia) emitiu um alerta de perigo para regiões de Minas Gerais, que vem enfrentando as consequências dos temporais há semanas, Goiás, Tocantins, Mato Grosso e parte de Rondônia e Amazonas.

Há previsão de chuva para maior parte da região do centro-oeste, que podem alcançar 200 mm em áreas pontuais no nordeste de Mato Grosso e oeste de Goiás.