Horário de verão termina no domingo

O horário de verão termina em uma semana. No próximo domingo (19), a partir da 0h, os relógios devem ser atrasados em um..

Mariana Ohde - 13 de fevereiro de 2017, 08:03

O horário de verão termina em uma semana. No próximo domingo (19), a partir da 0h, os relógios devem ser atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.

O horário especial está em vigor desde outubro de 2016 e tem como objetivo gerar economia de energia, diminuindo o consumo no horário de pico (das 18h às 21h) com melhor aproveitamento da luz do sol. Com o horário alterado, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.

O horário de verão existe desde 1931. A previsão do governo federal é a de que o horário de verão deste ano ajude a economizar R$ 147,5 milhões. Em 2015/2016, a adoção do horário possibilitou uma economia de R$ 162 milhões.

Mudanças na rotina

Quem tem dificuldades para se adaptar ao novo horário pode começar a se preparar ainda hoje. Segundo o médico Marcos Pontes, a adaptação pode ser feita em um período de cinco a sete dias. A dica é, nesta semana, adaptar aos poucos os horários de dormir e acordar. As consequências da mudança de horário no organismo podem ir desde mal estar, dificuldades para dormir, sonolência diurna e até alterações de apetite. Segundo Pontes, é preciso tomar alguns cuidados nos dias seguintes à mudança de horário, como evitar dirigir distâncias longas. “É a mesma coisa de fazer uma viagem de um fuso horário para outro, tem um período para o organismo se adaptar àquele novo horário”, diz o médico.

Os idosos e as crianças, por terem uma necessidade maior de sono e de rotina, podem sentir mais os efeitos da mudança de horário. “Principalmente as crianças que vão para a escola de manhã, vão ter que levantar uma hora mais cedo, podem ter uma sonolência maior pela manhã. Mas isso é uma coisa de hábito mesmo, é só manter aquele ritmo que o organismo vai se habituar”, afirma Pontes.