câmara dos vereadores
Compartilhar

Infecção em idosos após vacina interdita unidade de saúde em Curitiba

A Unidade de Saúde Medianeira, do bairro Boa Vista, em Curitiba, deve ficar fechada por tempo indeterminado para investi..

Narley Resende - 06 de maio de 2017, 15:19

A Unidade de Saúde Medianeira, do bairro Boa Vista, em Curitiba, deve ficar fechada por tempo indeterminado para investigação das causas de uma infecção que atingiu três pacientes idosos que tomaram vacina contra gripe.

A Secretaria Municipal da Saúde realiza análises para identificar o tipo de infecção que afetou a unidade interditada na sexta-feira (6).

Os três pacientes têm mais de 60 anos e estão internados - dois deles com quadro clínico estável e um está em estado grave.

Não há outros casos registrados nas unidades de Curitiba durante as três semanas da campanha de vacinação.

A superintendente de vigilância em Saúde de Curitiba Juliane Oliveira, afirma que a Secretaria busca outros pacientes que possam ter apresentado infecção. "Já aplicamos até o momento mais de 270 mil doses em Curitiba. No público com mais de 60 anos, foram mais de 150 mil doses e só tivemos esses três casos com problemas", ressalta.

Ainda não há data para que a Unidade de Saúde Medianeira seja reaberta. Os pacientes que apresentaram sintomas de infecção tomaram a dose na mesma data.

A Secretaria considera que pode ter acontecido algum erro no procedimento da aplicação ou armazenamento. Cada frasco rende dez doses da vacina. As análises devem indicar como aconteceu a contaminação.

Sintomas

Quem tomou a vacina deve ficar atento a dor e vermelhidão persistentes e que se estendam além do local onde a vacina foi aplicada.

As reações comuns são dor e sensibilidade no local da aplicação, que geralmente passam em dois dias. Manifestações gerais leves, como febre, mal-estar e mialgia podem começar entre 6 e 12 horas depois da vacinação e persistir por um a dois dias.

Não foi identificado problemas com a vacina, produzida com vírus fragmentado e inativo. A vacina contra gripe é segura e não causa a doença.

A vacinação continua até 26 de maio e, para o dia 13, sábado, está marcada a mobilização nacional. A vacina desta campanha é trivalente, com componentes dos vírus H1N1, H3N2 e B.

As doses estão disponíveis nos postos de saúde para pessoas mais suscetíveis a desenvolver complicações devido ao vírus.

Na terceira semana de campanha, a vacinação contra a gripe no Paraná alcançou 1,2 milhão de pessoas até agora.